Conecte-se conosco

Brasil

Eleições: TSE investiga 59 mil casos suspeitos de irregularidades em contas de candidatos

Entre as possíveis fraudes, foram detectadas, por exemplo, casos de doadores desempregados e alguns que constam como falecidos

Publicado

em

(Foto: Marcelo Casagrande)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu o resultado do cruzamento de informações entre as prestações de contas parciais apresentadas pelos candidatos das Eleições Gerais de 2022 e os dados de órgãos de fiscalização da Administração Pública, como o Tribunal de Contas da União, a Receita Federal, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal.

Nesta primeira rodada de análises, foram detectados 59 mil e 72 casos de doações ou gastos potencialmente irregulares, que somam um total de mais de 605 milhões de reais de transferências questionáveis, que precisam ser apuradas com o levantamento de provas materiais e de informações mais aprofundadas.

Entre as possíveis fraudes, estão doações eleitorais realizadas por pessoas beneficiárias de programas sociais do governo ou com renda incompatível com o valor doado.

Foram detectados, por exemplo, 190 casos de doadores desempregados e seis que constam como falecidos. Novas rodadas de cruzamentos de dados serão realizadas após a entrega das prestações de contas relativas ao primeiro turno das Eleições.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.