Conecte-se conosco

Brasil

Esposa do pastor da Bola de Neve recebe medida protetiva após graves alegações

Ao longo desta semana, mais de 30 líderes já se desligaram; alguns acreditam ser o fim da a instituição religiosa

Publicado

em

Apóstolo Rinaldo e sua esposa, Denise. Foto: Reprodução / Instagram

Denise Seixas, pastora e cantora gospel da igreja evangélica Bola de Neve, obteve uma medida protetiva contra seu marido, o pastor Rinaldo Pereira, após denúncias de lesão corporal, violência psicológica, ameaça, injúria e difamação. A medida foi concedida em resposta a uma série de alegações graves, incluindo agressões físicas e psicológicas, que marcaram o relacionamento do casal.

De acordo com a decisão, Rinaldo deve manter ao menos 300 metros de distância de Denise, seus familiares e eventuais testemunhas do processo. Ele está proibido de manter qualquer tipo de contato com a vítima, mesmo que por meio de terceiros.

Fundada por Rinaldo Pereira, conhecido como apóstolo Rina, a igreja Bola de Neve possui um alcance global, com 560 igrejas em 34 países. A instituição já recebeu famosos como Priscilla Alcantara, Fernanda Vasconcellos e Monique Evans e Rodolfo Abrantes.

No último domingo (9), em uma nota oficial da igreja, foi comunicado o afastamento de Rinaldo de suas funções como líder religioso.

Segundo a Universa, do UOL, as supostas agressões de Rina contra Denise começaram a ser expostas por Nathan Gouvea, filho de um relacionamento anterior de Denise, que em abril do ano passado vazou um vídeo com trechos de uma discussão entre o casal.

Os relatos detalhados de Denise revelam uma história marcada por abusos contínuos e manipulação emocional. Desde xingamentos até episódios de violência física, Denise enfrentou uma série de situações traumatizantes ao longo de seu relacionamento com Rinaldo. Em um depoimento à Polícia Civil, ela descreveu ter sido submetida a agressões físicas, além de ter sido forçada a gravar vídeos desmentindo as acusações de agressão.

Denise também relatou que, nos últimos meses do relacionamento, foi impedida de acessar suas próprias redes sociais e finanças, vivendo sob um controle cada vez mais opressivo por parte de seu marido. Além disso, ela revelou ter sido coagida a manter relações sexuais sob ameaça de retaliação.

Em resposta às acusações por meio de sua assessoria de imprensa, o pastor Rinaldo negou qualquer envolvimento em atos de violência contra sua esposa.

Segundo fontes, reuniões estão sendo feitas para decidir o futuro da igreja. Ao longo desta semana, mais de 30 líderes já se desligaram da Bola de Neve. Sem esperanças, alguns acreditam ser o fim da instituição.

Confira alguns dos pronunciamentos públicos:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Maximiliano Neves da Silva (@pr.max.neves)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Cassio M Papini (@cassiopapini)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Samuel Moura (@samuelnmoura)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Pastor Pedro Rodgher (@pastornadacoach)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Pastor David Tribess (@pr.davidtribess)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Julius Mello (@juliusmmello)

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Natanael Nunes Paixão (@pr.natanaelnunes)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *