Conecte-se conosco

Destaques

Familiares de homem que matou os próprios pais a marretadas acreditam que ele pode ter tido um surto

Emerson Bucker teria pedido dinheiro emprestado para ajudar ex-esposa, mas vítimas teriam negado

Publicado

em

Familiares de Antônio Ribeiro Bucker Martins e Maria de Fátima Lopes Santos acreditam que Emerson Bucker, de 30 anos, tenha tido um surto psicótico após ele matar os próprios pais a marretadas. O crime aconteceu na tarde desta segunda-feira (04), em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Emerson era conhecido por sair às ruas e ir a eventos vestido de super-herói, como o Homem-Aranha e Capitão América.

“Ele se separou da esposa há pouco mais de um ano e com 8 meses de casado ele descobriu que o filho não era dele. Ela pediu pra se separar já que estava com outra pessoa e ele surtou. Daquele dia em diante ele ficou internado por duas vezes, chegou a tomar remédios”, contou Daiana Rangel, irmã de Emerson e uma das filhas das vítimas.

Quando foi preso por policiais militares, Emerson Bucker estava com a roupa ensanguentada – Foto: Divulgação

Há uns meses que os próprios pais que cuidavam de Emerson Bucker. Parentes contaram ainda que, mesmo após a separação, a mulher pedia dinheiro para ele e Emerson, por querer reatar o relacionamento, dava. Porém, nesses últimos dias, ela pediu novamente já que o filho está internado, mas ele não tinha.

“A gente não esperava que ele fosse capaz de fazer isso. A gente quer entender o que que houve para ele atacar meus pais. Minha mãe e meu pai eram muito dóceis. Não tem motivo para ele matar minha mãe e meu pai a marretadas. Sem motivo nenhum. Ele ainda pegou o dinheiro de casa e fugiu”, lamenta Diana.

Familiares realizam liberação dos corpos no IML de São Gonçalo – Foto: Tatiana Campbell/Super Rádio Tupi

Policiais militares do Segurança Presente prenderam Emerson Bucker em uma galeria comercial, no bairro Pacheco. No local, ele comprou chinelos e entrou em uma barbearia. Emerson estava ainda com pouco mais de R$ 4 mil em espécie, um celular e cartões de banco do pai.

“Eu não sei se talvez ele pediu dinheiro para os meus pais e meu pai pode ter negado e ele ficou com raiva. Não sei. Ele sempre trabalhou, era sorridente, nunca teve nada do tipo, amigo de todo mundo, nunca teve nada. Depois dessa separação que ele teve o surto. Minha mãe apanhou a vida inteira do meu pai e ela morreu apanhando do próprio filho. E ainda matou meu pai”, finalizou Daiana.

Os policiais foram alertados pela população sobre a presença de um homem com roupas ensanguentadas. O caso foi levado inicialmente para a delegacia do Alcântara e depois transferido para a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí. Emerson Bucker seria novamente internado em uma clínica nesta terça-feira (05).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.