Jornalismo

Grupo de necrófilos usa a internet para incentivar relação sexual com pessoas mortas

Polícia Civil do Rio investiga o caso que corre em segredo de justiça

Por Isaac Santos

Foto: Reprodução Internet

A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática do Rio investiga a ação de necrófilos, em grupos de redes sociais. Intitulados de “Festa no IML”, eles incentivam a violação de cadáveres e a prática de relação sexual com pessoas mortas. Nos comentários essas pessoas dizem que legistas são os responsáveis por cometer esse tipo de crime.

Em uma das páginas de Facebook, até mesmo uma das vítimas da queda de uma prateleira numa rede de supermercados no Maranhão, teve a foto compartilhada pelos necrófilos.

As publicações tomaram proporção nacional. Os administradores das páginas ainda não foram identificados. Segundo a polícia civil, a investigação sobre este caso corre em segredo de justiça.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
29 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »