Conecte-se conosco

Últimas Notícias

Homem que agrediu criança no elevador já foi preso por agredir a mãe

Os moradores do prédio, onde o Victor foi flagrado agredindo o menino, disseram que por várias vezes ouvia ele gritando e xingando tanto a criança quanto a ex-namorada.

Publicado

em

Imagem: Reprodução

Procurado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro por agredir e sufocar o enteado de 4 anos, Victor Arthur Possobom, 32, possui histórico de anotações criminais principalmente por lesão corporal, contra a ex-namorada e a própria mãe. Em depoimento na 77ª DP (Icaraí), em Niterói (RJ), a mãe do menino agredido relata que também sofria violência física. Jéssica Jordão explicou que ele chegava a usar luvas de boxe para tentar não deixar marcas.

“Nós namoramos por dois anos e desde o início percebi que ele era violento. Depois que meu filho foi morar com o avô, ele me levou para um apartamento e não me deixava ir embora”, disse Jéssica.

“Ele chegou a usar luvas de boxe, pedia para eu ficar parada e me batia na barriga, no rosto. Assim, não ficavam as marcas”, acrescentou ela.

“Ele me estuprou, fui abusada, tanto é que engravidei, mas por causa das agressões eu sofri um aborto. Fui pro hospital e fiquei sendo vigiada para não falar pra ninguém o que estava acontecendo. Na casa pra onde ele me levou, ficava me ameaçando para eu não contar nada pra ninguém. Não consigo acreditar que passei por tudo isso”.

Os dois chegaram a ter uma filha, que atualmente está longe da mãe. Jéssica Jordão diz que ela é impedida de ver a criança e que a a mãe de Victor acobertava as agressões dele, mesmo já tendo sido vítima do próprio filho. O caso foi registrado em outra delegacia, como “lesão corporal decorrente de violência doméstica”. Victor está sendo procurado pela polícia para prestar esclarecimentos.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.