Rio

Inteligência artificial é utilizada em processos seletivos da Prefeitura do Rio

Subsecretaria de Transparência e Governo Digital oferece três vagas, com salários de até R$ 15 mil

Por Redação Tupi

(Foto: Divulgação)

A Prefeitura do Rio está com três vagas abertas na Subsecretaria de Transparência e Governo Digital, da Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública, com salários de até R$15 mil. O processo seletivo vai ao mercado buscar profissionais qualificados e atualizados em tecnologia para ocupar cargos comissionados de Direção e Assessoramento. Alinhado às boas práticas do setor privado, o processo será através de um acordo de cooperação técnica com a Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

As inscrições estão abertas até as 23h59 de 8 de abril, através da plataforma da Enap (enap.gupy.io), para as vagas de coordenador geral de governo digital, coordenador geral de atendimento ao cidadão e coordenador técnico de proteção de dados. A parceria entre a Enap e o governo do município, publicada no Diário Oficial da União, não envolve transferência de recursos. Mas intercâmbio, por cinco anos, de conhecimentos e experiências para a pré-seleção de quadros de gestão. A ideia é melhorar as práticas de gestão de pessoas em alinhamento com processos transparentes em seleções para a Prefeitura. O processo da Enap inclui também inteligência artificial para dar o “match” perfeito entre o candidato e a vaga selecionada.

Para o cargo de coordenador geral de governo digital é preciso, entre outras características, ter nível superior, experiência profissional, de no mínimo três anos, em transformação digital e arquitetura de dados, capacidade de coordenação e liderança de equipes de desenvolvimento com gestão “agile” e pelo menos cinco anos de gestão de equipes. Já para coordenador geral de relacionamento com o cidadão também é preciso ter experiência profissional, de no mínimo três anos, em gestão da satisfação e atendimento ao cliente, gestão de canais e sistemas de atendimento e/ou ouvidoria e ter trabalhado, por exemplo, com ferramentas de canais como chatbot e CRM. E para coordenador técnico de proteção de dados é desejável a qualificação em Direito e experiência profissional, de no mínimo três anos, em gestão de dados de consumidores ou cidadãos, entre outros requisitos. Entre as funções do cargo, está coordenar a Implementação da Lei Geral de Proteção de Dados.

 

PROCESSO SELETIVO

As etapas da seleção serão online e consistirão de avaliação curricular, vídeo na língua inglesa, descrição da experiência profissional, avaliação das competências comportamentais e entrevista final com a Subsecretaria de Transparência e Governo Digital. “Os cargos vão ter exposição internacional, com participações em reuniões com representantes do Reino Unido ou Dinamarca, por exemplo. Por isso, a importância de fluência em inglês”, explica o subsecretário.

O processo será dividido em etapas, com avaliação técnica e técnico-comportamental. A prefeitura busca profissionais com visão de futuro, capacidade de inovação e mudança, além de sensibilidade para compreender as necessidades e expectativas dos cariocas em relação aos serviços prestados. Todas as informações sobre o processo seletivo estão divulgadas no site da Enap. O processo é aberto a servidores públicos e profissionais sem vínculo com a administração pública, com formação em nível superior, e que tenham disponibilidade para residir na cidade do Rio de Janeiro.

 

Comentários
enquete

Quem vai se sair melhor no clássico carioca?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
30 de Março de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Radar Tupi
« Programa Anterior
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »