Conecte-se conosco

Rio

Lei Seca Volante: operação contra quem tenta burlar fiscalização através de aplicativos começa neste final de semana

Com a ação, a montagem mudará de local caso seja mapeada por aplicativos que indicam a localização das abordagens

Publicado

em

Blitz da Lei Seca
(Foto: Divulgação/Governo do Estado do Rio de Janeiro/Magno Segllia)
Blitz da Lei Seca

(Foto: Divulgação/Governo do Estado do Rio de Janeiro/Magno Segllia)

No próximo final de semana, a operação Lei Seca vai começar a sua ação volante. O objetivo é evitar que motoristas embriagados consigam passar por uma blitz ao saberem de antemão o local em que os agentes estão.

Com a Lei Seca Volante, a montagem mudará de local caso seja mapeada por aplicativos que indicam a localização das abordagens. “Estamos investindo em tecnologia para aperfeiçoar as ações da Lei Seca. Por isso, criaremos a Lei Seca Volante. Com esse trabalho de inteligência, nós vamos combater o aplicativo que identifica a localização das blitzes. A ideia é mudar rapidamente de local, caso seja necessário. A nossa intenção não é de forma alguma punir o cidadão, mas, sim, salvar vidas”, anunciou o secretário de Governo, Rodrigo Bacellar.

As blitzes também receberão um reforço de agentes e passará a ter 30 equipes, o dobro do número atual, compostas por 347 agentes, incluindo policiais militares.

Ao longo de 13 anos de operação, os agentes realizaram quase 20 mil ações nas ruas e foram feitas 28 mil blitzes em todo estado do Rio.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.