Conecte-se conosco

Justiça

Ministro determina que governo do Rio ouça sugestões de órgãos para reduzir mortes em ações policiais

Fachin é o relator de uma ação na qual o STF determinou ao RJ a elaboração de um plano de redução da letalidade policial durante as ações

Publicado

em

Imagem de Edson Fachin
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasi)

Luiz Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, nesta sexta-feira (27), que o governo do Rio de Janeiro ouça sugestões do Ministério Público, da Defensoria Pública e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) sobre como reduzir as mortes em operações policiais nas comunidades do Estado. O ministro é o relator de uma ação na qual o STF determinou ao RJ a elaboração de um plano de redução da letalidade policial durante as ações.

Na decisão, Fachin também deu 30 dias para que o Estado faça audiência pública para obter sugestões sobre a situação. O plano elaborado pelo governo foi publicado em março e lista uma série de ações como uso de câmeras no uniforme de policiais e operações em horários de menor movimento.

As sugestões apresentadas por esses órgãos e entidades ao plano devem ser acompanhadas das respectivas justificativas para seu acolhimento ou rejeição e posteriormente enviadas a este tribunal“, afirma Fachin.

Vale ressaltar que, na última terça-feira (24), uma operação policial no Complexo da Penha, na Vila Cruzeiro, Zona Norte do Rio, resultou na morte de ao menos 23 pessoas. Esta foi a segunda operação mais letal da história do Rio, depois da ação no Jacarezinho, também na Zona Norte, em 2021, na qual morreram 28 pessoas.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.