Jornalismo

Polícia acredita que suspeitos da morte de Marielle combinaram versões em encontro no dia de depoimento

Sargento reformado da PM, Ronnie Lessa, e o ex-PM Élcio de Queiroz, se encontraram em um bar momentos antes de depoimento

Foto: Reprodução/ GloboNews
A Polícia Civil acredita que os suspeitos pela morte da vereadora Marielle Franco combinaram versões em encontro no dia do depoimento, 1º de fevereiro.

O sargento reformado da PM, Ronnie Lessa, e o ex-PM Élcio de Queiroz, se encontraram em um bar momentos antes do depoimento de Élcio. As informações foram divulgadas pelo GloboNews.

Ronnie Lessa foi interrogado por policiais da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro. Ele afirmou que não conhecia as vítimas e que nunca ouviu falar dos dois. Além disso, ele destacou que soube do crime pela imprensa e que não se lembrava do que fez no dia 14 de março de 2018, data da morte de Marielle e Anderson.

Élcio de Queiroz foi ouvido no mesmo dia e também disse que nunca havia ouvido falar sobre a vereadora. Ele também afirmou que não se lembrava do que havia feito no dia do crime.

Ronnie e Élcio estão presos desde o dia 12 de março. Eles são suspeitos de participar dos assassinatos da vereadora e do seu motorista, Anderson Gomes. Ambos foram denunciados à Justiça e respondem por homicídio triplamente qualificado.

enquete

Você acha futebol chato ou emocionante?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
20 de Outubro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »