Capital Fluminense

Polícia Civil faz operação contra lava-jatos clandestinos na Zona Norte

Conhecida como "Faixa de Gaza", a região é dominada e explorada por traficantes da maior facção do estado

Por Tatiana Campbell

Os responsáveis pelos lava-jatos pagavam R$30 por dia aos traficantes
Os responsáveis pelos lava-jatos pagavam R$30 por dia aos traficantes – Foto: Divulgação/PCERJ

Agentes da 21ª DP (Bonsucesso) realizam, nesta terça-feira (30), uma operação contra lava-jatos clandestinos localizados entre os bairros de Bonsucesso e Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Conhecida como “Faixa de Gaza”, a região e a rua onde os estabelecimentos estão instalados irregularmente é dominada e explorada por uma das maiores organizações criminosas de traficantes do estado do Rio.

Por volta das 9h30, 24 pessoas haviam sido presas e levadas das para 21ª DP. Segundo o delegado Hilton Alonso, responsável pela operação, as investigações mostraram que além de crimes ambientais, aqueles que trabalhavam nos lava-jatos pagavam diariamente R$ 30 aos traficantes.

“As investigações da Delegacia de Bonsucesso constaram que além dos furtos de energia, água e crime ambiental, havia um pagamento ao tráfico de drogas aqui da região para poder funcionar”.

Comlurb retira materiais usados nos lava-jatos clandestinos
Comlurb retira materiais usados nos lava-jatos clandestinos – Foto: Divulgação/Comlurb

A ação conta com apoio da Polícia Militar e concessionárias de energia e de água. Os lava-jatos funcionam sem autorização dos órgãos públicos competentes e prejudicam a circulação de veículos, já que uma das faixas da via é ocupada. Cones, muitos furtados da Prefeitura do Rio, eram usados para a prática da atividade.

O delegado disse ainda que ao longo das investigações, os agentes descobriram que em alguns lava-jatos, drogas da eram vendidas.

“Em alguns deles havia comércio de drogas. A pessoa parava o carro, entre aspas lavava o carro e pegava a droga sem a necessidade de entrar na comunidade”, destacou Alonso.

População ateia fogo em lixo como retaliação a operação da Polícia Civil
População ateia fogo em lixo como retaliação a operação da Polícia Civil (Foto: Tatiana Campbel / Super Rádio Tupi)

Durante a operação da Polícia Civil, a Secretaria de Ordem Pública realizou a demolição de imóveis irregulares que foram erguidos abaixo da linha do trem, na altura da estação de Manguinhos. Alguns moradores atearam fogo como retaliação pela operação.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar as chamas. Uma grande cortina de fumaça era vista de diversos pontos da Zona Norte da cidade. Por volta das 12h o clima era tenso na rua Leopoldo Bulhões. O policiamento precisou ser reforçado.

População ateia fogo em lixo como retaliação a operação da Polícia Civil
População ateia fogo em lixo como retaliação a operação da Polícia Civil (Foto: Tatiana Campbel / Super Rádio Tupi)

De acordo com os agentes, o tráfico de drogas explora os lava-jatos para aumentar a arrecadação. Além disso, indivíduos que se intitulam “donos do ponto” também cobram uma taxa para a prática da atividade.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
23 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
20:00 - Conexão Tupi
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »