Capital Fluminense

Polícia irá usar software israelense para ajudar nas investigações da morte de grávida

Thaisa Campos foi assassinada em setembro de 2020; bebê está desaparecido

Por Tatiana Campbell

Polícia irá usar software israelense para ajudar nas investigações da morta de grávida (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil do Rio de Janeiro comprou um software israelense, capaz de recuperar mensagens ou imagens apagadas, para ajudar nas investigações da morte da manicure Thaisa Campos dos Santos, de 23 anos, assassinada em setembro de 2020. Ela estava grávida de oito meses.

O recurso será acusado para que os agentes possam descobrir o responsável pela morte da gestante e o que aconteceu com o bebê que vítima esperava. Isto porque, de acordo com o laudo cadavérico feito no Instituto Médico Legal (IML), não foi encontrado resquícios de placenta ou cortes na barriga de Thaisa.

O objetivo da polícia é resgatar os conteúdos apagados do telefone para saber se a vítima era ameaçada ou se caiu em alguma armadilha. O software foi utilizado nas investigações da morte do menino Henry Borel.

Thaisa Campos desapareceu no dia 3 de setembro de 2020 após sair de casa, em Deodoro, na Zona Oeste do Rio. Na época, imagens de câmeras de segurança mostraram ela sendo levada por um homem. O corpo dela foi encontrado uma semana depois já em estado de putrefação.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
30 de Novembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »