Botafogo

Rafael Moura é apresentado oficialmente pelo Botafogo e não descarta estar à disposição contra o Remo pela Série B

Jogador explicou recusas em antigas negociações e garante metas estipuladas com a camisa alvinegra

Por Thiago Veras e Bruno Gentile

Rafael Moura durante entrevista coletiva de apresentação
(Foto: Vítor Silva/Botafogo)

O atacante Rafael Moura foi apresentado oficialmente pelo Botafogo, na tarde desta segunda-feira (7), no Estádio Nilton Santos. O He-Man, como é apelidado no futebol, assinou com o Alvinegro até o fim de 2021, tendo metas estabelecidas em contrato. Inicialmente, o jogador, de 38 anos, explicou recusas anteriores em negociações com o clube.

“Gostaria de explicar ao torcedor que sempre me apoiou e me quis aqui no clube. Recebi diversas mensagens nas redes sociais. Algumas negociações foram inverdades, não houve contato comigo ou com meu estafe. Teve, realmente, em 2018 e 2019 proposta oficial mesmo. Eu tive que recusar por causa da doença que minha mãe teve, um momento especial que ela estava passando no tratamento e eu optei por ficar em Belo Horizonte ao lado dela para dar força. Infelizmente ela veio a falecer, então pude acompanhar esses últimos momentos dela. Mas ela era uma pessoa que amava o Rio de Janeiro, então tenho certeza que ela está muito feliz com essa oportunidade”, falou o centroavante.

“Eu sempre tive o desejo de poder vestir a camisa do Botafogo. Não é agora que eu estou encerrando a carreira e com 38 anos, muito pelo contrário. Chego muito bem para entregar grandes números. Tenho metas individuais no meu contrato, então isso vai fazer eu me puxar e tudo. Não gosto de declarações ou coisas que eu faça promessas, ou que coloque metas. A minha meta principal vai ser o Botafogo voltar para a Série A. Acho que esse é o grande objetivo do ano. E, com certeza, meus gols vão fazer com que isso possa se concretizar com a ajuda de todos os companheiros”, completou.

Ex-Goiás, Rafael Moura não atua desde o fim do Campeonato Brasileiro, quando foi rebaixado com o Esmeraldino para a Segunda Divisão. O novo reforço revelou como vinha mantendo a forma física em particular, pediu um pouco de paciência da torcida, e não descartou estrear no próximo domingo contra o Remo, pela terceira rodada da Série B.

“Todo mundo sabe que eu não gosto de ficar parado. Continuei mantendo a forma na parte física e de força. Mas todo atleta que está parado há mais tempo tem dificuldade com trabalho com bola e coletivo. Então, fisicamente, nos testes e tudo mais, eu demonstrei que estou no padrão do grupo. Mas eu ainda preciso de ritmo de treinamento, em coletivo e percepção de onde está o adversário. Isso pode demorar um pouquinho. Mas eu garanto que também estou ansioso para estrear o quanto antes. Não gosto de ficar enrolando e de fora, mas a gente não pode atropelar o processo. Tenho conversado bastante com a comissão técnica”, disse o atacante.

“O momento certo para estrear pode ser já neste fim de semana, mas vai depender do meu treinamento e de como eu vou me sentir ao longo da semana. Se não for nesse, no outro com certeza. Peço um pouquinho de imprensa a vocês da imprensa e ao torcedor porque estou há três meses sem fazer uma partida. Quando voltamos em pré-temporada a gente sempre fala que precisa de três, quatro jogos para estar em nível de excelência e perfeição. Mas, claro que nesses primeiros três jogos que eu não estiver 100%, vou me dedicar ao máximo para marcar os gols e a gente conseguir essas vitórias e gostaria que vocês ficassem cientes desse meu momento”, finalizou.

Aos 38 anos, Rafael Moura mostrou ansiedade de jogar pela primeira vez na carreira uma Série B. “Para mim também é um grande desafio. É a minha primeira. Não tenho tanto conhecimento, mas sempre escutei que é muito difícil. Apesar de ter equipes campeãs brasileiras disputando a Série B esse ano, os times considerados menores estão fazendo grande campanha, complicando bastante e fazendo o seu dever de casa. Tenho certeza que nosso trabalho tem que ser árduo. Vai ser uma jornada muito difícil”, explicou o atleta.

“Nossa meta é que a cada quatro jogos a gente consiga fazer, no mínimo, sete pontos. E, aí sim, para que a gente possa estar sempre brigando lá em cima e consiga o objetivo principal ao final do ano. É um momento importante para o clube, de reconstrução e reestruturação. A minha experiência é para agregar o qualificado grupo de jovens que o Botafogo tem neste momento. Então, a expectativa é a melhor possível. O nosso grande objetivo é voltar para a Série A, que é o lugar que o Botafogo, com essa camisa histórica, tem de permanecer”, enfatizou o He-Man.



Comentários

Botão Calendário de Vacinação



AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Junho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »