Conecte-se conosco

Rio

Secretaria de Saúde do RJ ativa Comitê para enfrentamento da Dengue

De acordo com dados atualizados do painel da SES-RJ, o Rio de Janeiro já registrou 49.405 casos prováveis de dengue em apenas dois meses deste ano

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ) convocou nesta segunda-feira (19) a primeira reunião do Comitê do Centro de Operações de Emergências em Saúde (COEs) para discutir estratégias de combate à dengue, em resposta ao preocupante aumento de casos da doença no estado. De acordo com dados atualizados do painel da SES-RJ, o Rio de Janeiro já registrou 49.405 casos prováveis de dengue em apenas dois meses deste ano, representando 96% do total de casos registrados em 2023.

O encontro, presidido pela secretária de Estado de Saúde, Claudia Mello, teve como objetivo principal integrar ações entre os diversos setores da saúde para agir com maior agilidade diante do atual cenário epidemiológico. Representantes da Fundação Saúde e de todas as subsecretarias da SES-RJ estiveram presentes na reunião.

Claudia Mello ressaltou a importância da ativação do COEs especificamente para a dengue, visando preparar e capacitar a equipe para responder eficazmente a qualquer cenário de emergência relacionado à doença. O Comitê visa estabelecer estratégias para a redução de óbitos e casos graves por dengue no estado, além de monitorar e disponibilizar resultados de diagnósticos laboratoriais específicos para investigação da vigilância genômica das arboviroses.

Dentre as principais ações planejadas, destacam-se:

  • Melhoria da assistência nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) através do treinamento da equipe médica e de enfermagem.
  • Investimento em kits de hidratação para unidades estaduais e municipais.
  • Aprimoramento da divulgação do cenário epidemiológico e das estratégias de comunicação para a população.

O COEs também tem como objetivo alertar, orientar e fortalecer o apoio técnico, operacional e logístico às secretarias municipais de saúde para o desenvolvimento de ações de enfrentamento dos casos graves de dengue e de óbitos.

A secretária reforçou a importância da organização da equipe para enfrentar as próximas fases da dengue e assegurou que estão preparados para melhorar a assistência, tanto em termos de hidratação quanto na disponibilidade de leitos. Além disso, destacou o compromisso em fornecer informações precisas e acessíveis para as equipes de saúde e para a população em geral.

Continue lendo