Conecte-se conosco

Patrulhando a Cidade

Subtenente do Exército é preso após espancar homem até a morte na Zona Oeste

Vítima, de 60 anos, estava bêbada e começou a bater e gritar de madrugada em frente ao portão do militar

Publicado

em

subtenente sendo levado pelos agentes
(Foto: Reprodução)
subtenente sendo levado pelos agentes

(Reprodução)

Policiais civis prenderam, neste domingo (30), um subtenente do Exército acusado de espancar um homem até a morte, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Segundo as investigações, a vítima, de 60 anos, estava bêbada e começou a bater e gritar de madrugada em frente ao portão do militar. O subtenente teria pedido silencio e não teve a solicitação atendida.

Ele pegou um porrete de madeira e espancou a vítima por cinco minutos, mesmo após o homem já ter caído no chão. O aposentado foi socorrido a um hospital, mas não resistiu. O subtenente do Exército foi autuado pelo crime de homicídio. Ainda de acordo com a Polícia Civil, agentes da Delegacia de Bangu foram até a residência do acusado para cumprir um mandado de prisão temporária e também um de busca e apreensão, porém a arma do crime não foi localizada.

O homicídio foi cometido no domingo (23), e o idoso ficou internado em uma unidade de saúde da Região durante cinco dias antes de morrer. Em nota, o Comando Militar do Leste afirmou que coopera com as autoridades que conduzem as investigações.

Confira  a nota do CML na íntegra:

A Seção de Comunicação Social do Comando Militar do Leste (CML) informa que o militar em questão encontra-se preso à disposição da Justiça. O caso está sendo apurado pelos Órgãos de Segurança Pública e o CML permanece cooperando com as autoridades que conduzem a investigação para elucidação dos fatos.

O Comando Militar do Leste ressalta que o Exército Brasileiro não compactua com qualquer tipo de conduta ilícita por parte de seus integrantes, repudiando veementemente atitudes e comportamentos em conflito com a lei, com os valores militares e/ou com a ética castrense.

 

 

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.