Conecte-se conosco

Política

Suspeito de envolvimento no caso Marielle recebe atendimento por crise de ansiedade

Alexandre Motta de Souza estava com 117 fuzis M16 em sua casa

Publicado

em

Foto: Reprodução

Alexandre Motta de Souza, suspeito de envolvimento na morte da vereadora Marielle, precisou de atendimento no último sábado por conta de uma crise de ansiedade, informou a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). Alexandre foi preso com 117 fuzis M16 em sua casa, no Méier, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Os fuzis eram de Ronnie Lessa, apontado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio como o homem que atirou contra a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes na noite do dia 14 de março de 2018. Alexandre, Ronni e Élcio Vieira de Queiroz estão presos no Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste do Rio.

Ronnie e Élcio também precisaram ser atendidos no presídio. De acordo com a Seap, somente para ajuste de medicação para hipertensão.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *