Esportes

Tite fala sobre jogo diante do Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo: “Precisaremos ter abstração e foco para vencer”

Seleção Brasileira entra em campo para defender os 100% de aproveitamento

Por Bruno Gentile

Tite durante entrevista coletiva antes do jogo contra o Paraguai
(Foto: Reprodução/CBF TV)

Às vésperas de enfrentar o Paraguai, nesta terça-feira (7), no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, pela oitava rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o técnico da Seleção Brasileira, Tite, concedeu entrevista coletiva e abordou os principais assuntos que rondam o Brasil neste semana, incluindo o episódio relacionado ao presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo, que ficará 30 dias sem exercer suas funções por conta do escândalo referente ao assédio sexual e moral. O treinador da Canarinha comentou o tema e afirmou saber da gravidade do ocorrido. O comandante também aproveitou para dar seu posicionamento sobre as críticas que tem recebido.

“Eu compreendo a pergunta. Sabemos a dimensão que tem, a gravidade do caso, temos consciência disso. Agora existe um Comitê de Ética da CBF que toma as devidas providências. Não é da nossa alçada. Em relação aos comentários que muitos vem fazendo, vou falar sobre o meu juízo e o que a minha escala de valores dizem. Tenho muito respeito ao meu trabalho, à seleção, a esse momento da Copa do Mundo e de Eliminatórias. E a melhor maneira de retribuir o carinho das pessoas que me apoiam e ao respeito do que estão contra, é fazer o meu melhor trabalho possível. É nisso que vou me ater”, disse.

Questionado acerca das turbulências vividas pela Confederação Brasileira de Futebol, Titi admitiu que tantos problemas contínuos no dia a dia da entidade acabam atrapalhando o planejamento de treinos e a preparação para as partidas. “Ela tem sido bastante difícil, porque o momento social é esse. As pessoas acham que temos que ter opinião para tudo. Nós temos que ter capacidade e lugar de fala sobre o que nos diz respeito. É isso o que fazemos com muito amor e paixão. Nós temos dito que temos uma capacidade e inteligência emocionais muito grandes, para saber filtrar as situações, ter tranquilidade, sensatez, apesar das provocações que fazem. Claro que atrapalha, sim, é desafiador. Vamos precisar disso de novo no jogo contra o Paraguai, essa abstração e foco. Externo isso de forma pública o que falei a eles.”, explicou o técnico.

Apesar dos fatos, o Brasil segue firme dentro das quatro linhas, já que, depois de meses sem entrar em campo, bateu o Equador por 2 a 0, na última sexta-feira, no Estádio Beira-Rio, com gols de Richarlison e Neymar, de pênalti. Com o resultado, os comandados de Tite continuam com 100% de aproveitamento nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, acumulando cinco vitórias – além dos equatorianos, os brasileiras derrotaram a Bolívia, Peru, Venezuela e Uruguai. Além disso, a defesa também tem se mostrado muito sólida. Isso porque, até o momento, a Seleção sofreu apenas dois gols na competição, no duelo diante dos peruanos.

Confira outros trechos da entrevista coletiva dada por Tite:

Paraguai

“Há um grau de dificuldade muito grande, sim. A qualidade da equipe do Paraguai, ainda mais jogando em casa, com o nível equilibrado das Eliminatórias, então é um desafio, sim”

Tensão

“Estou em paz. Estou em muita paz. Tenho muita paz pelas pessoas que tenho em volta, pelo grupo de pessoas energizando. Às vezes eu perco e alguém me retransmite, família ou amigo. Muito discernimento na conduta do nosso trabalho”

Mudanças na equipe

“Temos um grupo de atletas do mais alto nível. A utilização de um ou outro vai depender das estratégias, do momento de cada um, do histórico dentro da Seleção. Isso acaba gerando muita possibilidade de uso, sempre no mais alto nível. Nós temos duas formas de jogar. Ela é no 4-3-3- ou 4-1-4-1, como preferirem, e o 4-4-2. Entre um ou outro há diferentes mecanismos no meio-campo, na construção… Estou enrolando, mas não está definido nada não (risos). Está definido, sim, já está organizado e pré-estabelecido, mas agora é vocês irem atrás de fontes”

Gabigol ou Gabriel Jesus

“O Gabriel Barbosa te dá uma flutuação e infiltração de espaço para finalização. O Jesus produziu muito pelo lado, foi um dos destaques nossos na Copa América. Também ataca o espaço, muita força. Richarlison também dá isso. O Firmino é um 9 que exerce o papel de 10. Esses jogadores vão te dando essas possibilidades de utilização dentro de uma determinada forma. Temos um plano A e plano B, que os atletas já têm bastante dominado”

Brasil soberano

“Primeiro, com tão pouco tempo de jogo nessa pandemia, todos nós merecemos o reconhecimento pela campanha, comissão técnica e atletas, mas em especial os atletas, porque temos modificado bastante a equipe. Ela tem conseguido um patamar de regularidade, o que é muito difícil. Temos uma ideia de futebol equilibrada”

Diálogo com novo presidente da CBF

“Toda comunicação diretiva é com o Juninho, existe uma hierarquia e um respeito. Depois vem a comissão técnica. Estamos constantemente, diariamente, e todas as questões ligadas ao futebol e à diretiva é com o Juninho”



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
15 de Junho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Alexandre Ferreira
« Programa Anterior
02:00 - Na Companhia Do Garcia
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »