Capital Fluminense

Treinador de muay thai é indiciado por importunação e assédio sexual contra ex-alunas

Abusos contra quatro alunas aconteceram em 2015 e 2018

Por Marcelo Silva

Treinador de muay thai é indiciado por importunação e assédio sexual contra ex-alunas
(Treinador de muay thai é indiciado por importunação e assédio sexual contra ex-alunas / Reprodução Redes Sociais)

Um professor de muay thai está sendo indiciado pelos crimes de importunação e assédio sexual praticados contra quatro de suas alunas. De acordo com as investigações, Edson de Souza levava as jovens de roupas íntimas para pesagem em uma sala vazia da academia Art Fighters, na Lapa no Centro do Rio, da qual é sócio e fundador, onde praticava os abusos.

Os crimes aconteceram entre 2015 e 2018, quando algumas das vítimas ainda eram adolescentes. Segundo a Polícia, as investigações ainda estão em andamento e Edson segue em liberdade porque tem comparecido a Delegacia para prestar depoimentos e não tem tentado interferir no andamento do inquérito.

Os crimes de importunação sexual e assédio sexual têm penas de um a cinco anos de reclusão, que pode ser maiorada por Edson ter autoridade sobre as vítimas, e de um a dois anos de detenção, respectivamente.

Em nota, a defesa do professor afirmou que os advogados e a comunidade das artes marciais receberam com surpresa e indignação a notícia do indiciamento de Edson pela suposta prática de delitos contra a dignidade sexual de algumas de suas ex-alunas.

Ainda segundo os advogados, por orientação da defesa técnica, Edson foi está afastado das atividades como professor de adolescentes até o esclarecimento dos fatos pela Delegacia da Mém de Sá (5° DP), que investiga a denúncia das alunas.

Veja a íntegra da nota da defesa do professor:

 

“A defesa e a comunidade das artes marciais recebem com surpresa e indignação a notícia do indiciamento do Sr. Edson de Souza pela suposta prática de delitos contra a dignidade sexual de algumas de suas ex-alunas.
As comunicações dos supostos delitos ocorreram mais de 03 (três) anos após os alegados episódios. Uma das supostas vítimas participava normalmente dos treinos até maio de 2021. Não veio aos autos nenhum print das alegadas conversas inapropriadas. A única testemunha indicada pelas vítimas, ao ser intimado, negou ter presenciado qualquer comentário ou comportamento suspeito. A expectativa é de que o Ministério Público arquive o caso por falta de provas.

No entanto, se os fatos forem levados à Justiça, muitos outro(a)s aluno(a)s e professores que conviviam no mesmo ambiente de treinamento poderão testemunhar acerca do comportamento irrepreensível do professor. Aliás, são mais de 20 (vinte) anos consagrados ao esporte, vale dizer, muitos deles, como formador de atletas para competições de nível internacional, sem que, nunca, jamais, em tempo algum tivesse seu nome ventilado como alguém que abusava da sua posição.

Muito pelo contrário. O mestre Edson sempre se destacou na formação de crianças e jovens na comunidade onde mora tendo, por exemplo, a iniciativa de aparelhar um centro de treinamento popular para crianças de 6 (seis) a 12 (doze) anos.

Por fim, a Defesa reitera que respeita as instituições e que o Sr. Edson de Souza sempre estará à disposição das Autoridades para prestar qualquer esclarecimento.

Por orientação da defesa técnica, o Sr. Edson de Souza está afastado das atividades como professor de adolescentes até o esclarecimento dos fatos.”


recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Agosto de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »