Brasil

Barroso diz que eleição depende da pandemia

Luís Roberto Barroso disse que o TSE não apoia o adiamento das eleições municipais para 2022, quando vão ser escolhidos o presidente da República, deputados e os governadores

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Reprodução/Agência Brasil)

Eleito nesta quinta-feira para presidir o Tribunal Superior Eleitoral, a partir do dia 26 de maio, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que a realização das eleições municipais deste ano, depende da pandemia do novo coronavírus. O ministro Edson Fachin foi eleito o vice-presidente da Corte. No discurso de agradecimento, Barroso manifestou preocupação com a saúde da população por causa da doença e do possível adiamento das eleições municipais marcadas para outubro.

“Nossa maior preocupação é com a saúde da população. Se não houver condições de segurança para realizar as eleições, como conversamos em reunião informal e administrativa, nós evidentemente teremos que considerar o adiamento pelo prazo mínimo indispensável para que possam realizar-se com segurança. ”, disse o ministro.

Luís Roberto Barroso disse que o TSE não apoia o adiamento das eleições municipais para 2022, quando vão ser escolhidos o presidente da República, deputados e os governadores. “Não apoiamos o cancelamento de eleições deste ano para que venha a coincidir com 2022. Nós consideramos que as eleições são um rito vital para a democracia, portanto, assim que as condições de saúde permitirem, nós devemos realizar as eleições”. Qualquer mudança no calendário eleitoral depende, entretanto, de aprovação do Congresso, lembrou o novo presidente do TSE.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Radar Tupi
« Programa Anterior
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »