Brasil

Bolsonaro suspende compra de seringas para vacinação contra a Covid-19

Pregão aberto pelo Ministério Saúde teve oferta de apenas 7,9 milhões a intenção era comprar mais de 300 milhões

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que o Ministério da Saúde suspendeu a compra de seringas a serem utilizadas na vacinação contra a Covid-19 “até que os preços voltem à normalidade”. De acordo com o Bolsonaro, como houve interesse da pasta “em adquirir seringas para o estoque regulador, os preços dispararam”.

“Estados e municípios têm estoques para o início da vacinação, já que a quantidade de vacinas em um primeiro momento não é grande”, escreveu o presidente nas redes sociais. No fim do ano passado, o pregão aberto pelo Ministério Saúde teve oferta de apenas 7,9 milhões a intenção era comprar mais de 300 milhões.

Os fabricantes informaram que não houve interessados porque o preço pago pelo governo está muito abaixo do mercado. O Ministério da Saúde resolveu fazer uma requisição administrativa de estoques excedentes de agulhas e seringas de fabricantes brasileiros para serem usadas na vacinação contra o novo coronavírus.

A ação envolve os fabricantes representados pela Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (Abimo). Segundo a pasta, isso ocorre “enquanto não se conclui o processo licitatório normal, que será realizado o mais breve possível”. O governo também quer zerar o imposto sobre importação de agulhas e seringas, após pedido da pasta da Saúde.

 

Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
21 de Janeiro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »