Brasil

Defesa aciona Procurador Geral da República contra Gilmar Mendes por fala sobre genocídio

Eles ressaltam que genocídio “trata-se de um crime gravíssimo, tanto no âmbito nacional, e mesmo na Justiça internacional

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Nelson Jr./SCO/STF)

O ministro Fernando Azevedo e Silva e os comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica divulgaram uma nota na qual “repudiam veementemente” declaração feita pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes. Ele afirmou que “o Exército está se associando a esse genocídio”, ao comentar a gestão da crise sanitária causada pela Covid-19 e o número de mortos no país, que ultrapassou os 70 mil.

O Ministério da Defesa informou ainda que vai encaminhar representação ao procurador-geral da República, Augusto Aras, para adoção de “medidas cabíveis”. A nota, assinada Fernando Azevedo e os comandantes das Forças Armadas diz ainda: “Comentários dessa natureza, completamente afastados dos fatos, causam indignação. Trata-se de uma acusação grave, além de infundada, irresponsável e sobretudo leviana.

O ataque gratuito a instituições de Estado não fortalece a democracia”. Eles ressaltam que genocídio “trata-se de um crime gravíssimo, tanto no âmbito nacional, e mesmo na Justiça internacional, o que, naturalmente, é de pleno conhecimento de um jurista”. A nota completa afirmando que Marinha, Exército e Aeronáutica estão empenhadas em preservar vidas.

Comentários
enquete

Fluminense mereceu a vitória em cima do Botafogo?

Carregando ... Carregando ...


AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Abril de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »