Conecte-se conosco

Brasil

Fome afeta mais as mulheres que são arrimo de família

De acordo com o levantamento, 38,6% da população feminina está em total situação de fome

Publicado

em

Fome afeta mais as mulheres que são arrimo de família (Foto: Reprodução/ Agência Brasil)
Fome afeta mais as mulheres que são arrimo de família

As mulheres chefes de família são as mais afetadas pela fome no Rio de Janeiro. É o que aponta um estudo da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, divulgada pela ONG Ação da Cidadania. De acordo com o levantamento, 38,6% da população feminina está em total situação de fome.

Ainda segundo o estudo, pretos e pardos são os que mais sofrem com o problema nas formas graves e moderadas. Segundo os dados, 37,6% vivem com restrições ou passam fome. No total, 15% da população do Estado do Rio não tem o que comer.

O número equivale a 2 milhões e 700 mil pessoas. Nesta sexta-feira (24), a Prefeitura do Rio inaugurou mais uma Cozinha Comunitária do programa Prato Feito Carioca. Essa é quarta unidade no município.  O objetivo é ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social.

O evento foi realizado pela Secretaria de Assistência Social (SMAS), na comunidade do Himalaia, que fica no Complexo do Chapadão, na Zona Norte do Rio.

Ao todo, o programa prevê que 5.600 refeições sejam entregues, por mês, no espaço inaugurado. Segundo a prefeitura da cidade, outras 11 cozinhas serão entregues até a parte inicial do mês de julho, nos bairros do Tanque, Campo Grande, Vila Kennedy, Guaratiba, Costa Barros e Bento Ribeiro.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.