Brasil

Governo que diminuir número de doenças que podem levar à aposentadoria por invalidez

Geral de Previdência Social, administrado pelo INSS. O governo vai elaborar as novas diretrizes em 180 dias

Por Marcos Antonio de Jesus

Foto: Reprodução

Os ministérios da Economia e da Saúde criaram um grupo de trabalho para revisar a lista de enfermidades e afecções que autorizam o pagamento de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. As mudanças devem ocorrer na Lei número 8.213, de julho de 1991. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira e foi assinada pelos ministros Paulo Guedes e Eduardo Pazuello. A legislação aponta algumas enfermidades que isentam a carência para o benefício de auxílio-doença, como tuberculose ativa, hanseníase, alienação mental, esclerose múltipla, hepatopatia grave, cegueira, paralisia irreversível e incapacitante, cardiopatia grave, doença de Parkinson, entre outras.

Essas doenças excluem a exigência de carência para a concessão de benefício por incapacidade temporária ou permanente aos segurados do Regime Geral de Previdência Social, administrado pelo INSS. O governo vai elaborar as novas diretrizes em 180 dias, prazo que pode ser prorrogado por mais 30 dias. O grupo vai entregar aos ministros um relatório com o que deve ser alterado. A coordenação do Grupo de Trabalho cabe à Subsecretaria da Perícia Médica Federal da Secretaria de Previdência da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

 

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
11 de Julho de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Francisco Barbosa
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Samba Social Clube
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
12:00 - Patrulha da Cidade
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »