Brasil

Tragédia climática na Região Serrana do Rio, a maior da história do país, completa 9 anos

Adalberto Motta, de 61 anos, perdeu cinco familiares, e conta que ainda sofre com as lembranças daquela noite. Ao todo, 918 pessoas morreram

Por Pedro Henrique Leite

Tragédia de 2011 em Petrópolis. Foto: Reprodução Internet

Há nove anos, moradores da Região Serrana do Rio, viviam momentos de angústia e viram amigos e parentes perder a vida na maior tragédia climática da história do Brasil na noite de 11 para 12 de janeiro. Foram 918 mortes e 100 pessoas ainda são consideradas desaparecidas. Os dados são do Governo do Estado.

Apesar do tempo já ter passado e algumas obras já estarem concluídas, mais de 67 mil pessoas ainda moram em áreas de risco nas três principais cidades da Serra: Teresópolis, Nova Friburgo e Petrópolis. O administrador de empresas Adalberto Cabral Motta, de 61 anos, do Vale do Cuiabá, em Petrópolis, relembra a data que marcou o dia em que perdeu 5 pessoas da família, inclusive a mãe.

Segundo a Prefeitura de Petrópolis, 776 moradias do Minha Casa, Minha Vida devem ser entregues no primeiro trimestre deste ano na cidade.

recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Janeiro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Alexandre Ferreira
« Programa Anterior
02:00 - Na Companhia Do Garcia
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »