Brasil

Um dos assassinos do menino João Hélio deixa prisão para cumprir o resto da pena em casa

Jovem tinha 6 anos quando morreu ao ser arrastado de carro por 7 quilômetros

Nesta quinta-feira, um dos quatro homens condenados pelo assassinato do menino João Hélio deixou o Instituto Penal Plácido de Sá Carvalho, na Zona Oeste do Rio, para cumprir o resto da pena em casa.

O crime ocorreu no dia 7 de fevereiro de 2007, quando retornava para casa com a mãe e a irmã mais velha. O carro da família foi abordado pelos criminosos, em Oswaldo Cruz, Zona Norte do Rio, e eles ordenaram que todos saíssem do carro, mas apenas as duas, que estavam no banco da frente, conseguiram.

Quando a mãe foi tirar o menino, ele ficou preso no cinco de segurança; nesse momento, os bandidos arrancaram com o carro, enquanto João Hélio ficou preso do lado de fora. Ele morreu ao ser arrastado por sete quilômetros, ao longo de quatro bairros da Zona Norte.

Em 2008, Carlos Roberto da Silva, conhecido pela alcunha de Carlinhos sem pescoço, foi condenado a 39 anos de prisão. Recentemente, a Justiça permitiu que ele passasse para o regime aberto, cumprido em Casas de Albergado. Já que o município do Rio tem apenas uma unidade do tipo, lhe foi permitido cumprir o resto da condenação na própria residência, com tornozeleira eletrônica.

Comentários
enquete

Vale a pena se tornar vegetariano só para agradar o (a) parceiro (a)?
Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
20 de Setembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Tupi na Rede
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »