Conecte-se conosco

Brasil

Zoom Fatigue – Excesso de videoconferência pode levar à exaustão

Fonoaudióloga Laila Wajntraub, CEO do Clube da Fala, recomenda cuidados específicos com a voz para não ocasionar problemas de saúde

Publicado

em

(Divulgação)

(Divulgação)

A pandemia deixou todo mundo sem saber como reagir ao Coronavírus. Foi necessário se adaptar rapidamente para conseguir encarar essa realidade da melhor maneira possível.

O home office passou a ser rotina, visita de parentes e amigos foram proibidas, mas como fazer para dar continuidade na produtividade e amenizar a saudade dos entes queridos? A videoconferência passou a predominar, as aulas, reuniões de trabalho, comemorações e até na hora de se exercitar elas viraram necessárias.

Porém, depois de tantas vídeos conferências e diversos aplicativos para facilitar a nossa vida, chegamos em um momento de exaustão, a maioria das pessoas agora, se recusam a usar essa demanda se não for extremamente necessário.

Este esgotamento recebeu o nome de Zoom Fatigue ou Zoomdemia.

O excesso de uso das plataformas como Whatsapp Vídeo, Zoom e Skype tornaram a grande exposição na frente dos aparelhos eletrônicos em algo extremamente cansativo, gerando dores de cabeça, excesso de esforço do cérebro para interpretações e dores musculares.

A fonoaudióloga Laila Wajntraub, CEO do Clube da Fala, recomenda cuidados específicos com a voz para não ocasionar problemas de saúde:

“Estabeleça um intervalo de trinta minutos entre uma reunião e outra. Escolha um ambiente silencioso. Tenha uma postura ereta e adequada. Se alimente de três em três horas. Use o microfone para preservar a voz. Se alongar com frequência e se movimentar entre uma reunião e outra. Não consumir bebidas muito quentes ou geladas. Evitar bebidas alcoólicas. Evite ambientes com ar condicionado”, orienta.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.