Conecte-se conosco

Destaques

Garis decidem manter greve após audiência com o Tribunal Regional do Trabalho

De acordo com o Sindicato, 30% do efetivo será mantido por ser considerado um serviço essencial

Publicado

em

Garagem da Comlurb em São Cristóvão
Garagem da Comlurb em São Cristóvão (Foto: Maurício Bastos / Super Rádio Tupi)
Garagem da Comlurb em São Cristóvão

Garagem da Comlurb em São Cristóvão (Foto: Maurício Bastos / Super Rádio Tupi)

Mesmo com a consideração de greve ilegal pela Justiça, os garis irão continuar de braços cruzados. A informação foi divulgada pelo Sindicato dos Empregados de Empresas de Asseio e Conservação do Município do Rio na tarde desta segunda-feira (28).

Segundo o sindicato, houve uma Assembleia após a audiência com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que terminou por volta de 12h30. Os grevistas informaram que irão se reunir diariamente, às 14h, na porta da Prefeitura do Rio, na Cidade Nova, para decidir os rumos do movimento.

Ainda de acordo com a categoria, 30% do efetivo de garis será mantido por ser considerado um serviço essencial.

Procurada pela equipe de jornalismo da Super Rádio Tupi, a Prefeitura informou que não foi comunicada oficialmente.

Na próxima quinta-feira (31), uma nova audiência de negociação, de forma presencial, está marcada. Enquanto durar a greve, a multa para o sindicato é de R$ 200 mil por dia.

Em nota, a Comlurb lamentou “a decisão precipitada do Sindicato dos Empregados de Empresas de Asseio e Conservação do Município do Rio em decretar a greve dos garis a partir desta segunda-feira”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.