Brasil

Campos Neto minimiza saída de dólares no Brasil

Para Campos Neto, a fuga está mais relacionada com as incertezas da recessão provocada pela pandemia de Covid-19,

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Reprodução/Agencia Brasil)

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, tentou minimizar a forte saída de capital estrangeiro e a queda no fluxo de entrada de Investimento Direto no País. Para ele, a fuga está mais relacionada com as incertezas da recessão provocada pela pandemia de Covid-19, e, portanto, “é natural” em momentos de crise, mas, no ano que vem,  “haverá retomada”.

Dados divulgados pelo BC confirmaram a saída recorde de US$ 15,2 bilhões no acumulado do ano, o maior volume desde 1982. O volume de retirada de investimentos em carteira no país foi recorde, somando US$ 28,3 bilhões, dos quais US$ 19,5 bilhões em ações e US$ 8,8 bilhões em títulos da dívida.

Campos Neto reconheceu que o movimento de saída de recursos do país também está relacionado à redução da taxa básica de juros (Selic), que foi mantida, na semana passada, pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do BC em 2% ao ano, o menor patamar da história.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
29 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »