Conecte-se conosco

Brasil

Desemprego entre jovens foi o que mais caiu no 2º trimestre, aponta IBGE

Pesquisa também estima a renda média recebido pelos trabalhadores

Publicado

em

(Foto: Reprodução / Agência brasil)

O mercado de trabalho brasileiro está tendo dados positivos por conta da reabertura da economia ao longo do primeiro semestre, com queda do desemprego em 22 estados no segundo trimestre. A taxa de desocupação entre jovens foi o que mais caiu no período, mas continua sendo o dobro da taxa nacional.

Isto é o que mostram os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) Trimestral, divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. No índice geral, a taxa de desemprego recuou de 11,1 para 9,3% na passagem do primeiro para o segundo trimestre deste ano. Segundo o IBGE, a desocupação de jovens de 18 a 24 anos recuou de 22,8% para 19,3% na passagem do primeiro para o segundo trimestre.

Segundo Adriana Beringuy, coordenadora de Trabalho e Rendimento houve um diminuição do contingente de desempregados entre os diferentes recortes, mas a distância entre homens e mulheres ainda é grande. A taxa de desocupação das mulheres foi 54,7% maior que a dos homens no segundo trimestre de 2022, embora essa diferença já tenha sido de 69,4% no 1º trimestre de 2012.

A pesquisa também estima a renda média recebido pelos trabalhadores. No segundo trimestre, o rendimento foi mensurada em R$ 2.652, o que representa estabilidade em relação ao primeiro trimestre (R$ 2.625). Por outro lado, o rendimento é 5,1% menor do que há um ano, quando o valor era estimado em R$ 2.794 no segundo trimestre de 2021.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.