Economia

Kipling, Timberland e outras 16 marcas internacionais anunciam a suspensão da compra do couro brasileiro

As grifes têm questionamentos acerca do respeito ao meio ambiente na produção do material pelo Brasil

Por Redação Tupi

As grifes têm questionamentos acerca do respeito ao meio ambiente na produção do material pelo Brasil
(Foto: Reprodução)

As marcas fabricantes de calçados e acessórios Kipling, Van, Timberland, The North Face e outras 14 grifes, comunicaram a suspensão da compra de couro do Brasil por terem questionamentos acerca do respeito ao meio ambiente no país. A informação foi divulgada na última terça-feira, em carta do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), associação que representa as empresas produtoras de couro, ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (NOVO).

“Recentemente, recebemos com muita preocupação o comunicado de suspensão de compras de couros a partir do Brasil de alguns dos principais importadores mundiais. Este cancelamento foi justificado em função de notícias relacionando queimadas na região amazônica ao agronegócio do País. Para uma nação que exporta mais de 80% de sua produção de couros, chegando a gerar US$ 2 bilhões em vendas ao mercado externo em um único ano, trata-se de uma informação devastadora”, escreveu presidente executivo do CICB, José Fernando Bello.

Porém, horas depois da divulgação da carta, a CICB recuou em seu posicionamento e, em nota à imprensa, afirmou ter acontecido um equívoco da entidade e disse que fornecimento e exportações de couro para as marcas continuavam normais: “A carta foi divulgada (pelo próprio CICB) antes da checagem com a empresa importadora. Esse importador estaria supostamente suspendendo as compras. Foi um equívoco nosso”.

Após a associação voltar atrás, foi a vez do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), se pronunciar sobre a situação: “Mais cedo, jornais publicaram que 18 marcas suspenderam a compra de couro brasileiro. Àqueles que torcem contra o país e que vergonhosamente divulgaram felizes a notícia, informo que o Centro de Indústria de Curtumes do Brasil negou tal suspensão. As exportações seguem normais”, escreveu no Twitter.

Entretanto, após a mensagem do presidente, houve uma nova reviravolta na situação, com a confirmação oficial das marcas americanas sobre a suspensão da compra de couro brasileiro, segundo informações do jornal O Globo. Nesta quinta-feira, acontecerá em Porto Alegre, o encontro do presidente da CICB e da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para encontrar medidas que minimizem os efeitos da imagem negativa das queimadas sobre o agronegócio brasileiro.

Comentários
enquete

Vale a pena se tornar vegetariano só para agradar o (a) parceiro (a)?
Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
21 de Setembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »