Conecte-se conosco

Brasil

Tribunal de Contas vai auditar ‘apuração’ feita por militares

Tribunal de Contas vai auditar ‘apuração’ feita por militares

Publicado

em

Tribunal de Contas da União
(Foto: Leopoldo Silva / Agência Senado)

O Tribunal de Contas da União vai fiscalizar as urnas eletrônicas com o objetivo de reunir dados para avaliar apuração paralela das Forças Armadas. Em conversas reservadas com ministros do Tribunal Superior Eleitoral, integrantes do TCU acertaram que essa é a melhor forma de checar as informações dos militares, se eles contestarem os resultados oficiais, por se tratar de instituição isenta.

As Forças Armadas farão contagem paralela a partir de boletins de urnas divulgados pelo próprio TSE. A estimativa, até o momento, é de que os militares façam levantamento em cerca de 300 seções. Os eleitores serão convidados a emprestar suas digitais para que mesários registrem votos em urnas eletrônicas apartadas das que serão utilizadas no pleito. Ao final, poderão conferir se os votos digitados serão os mesmos registrados pelo equipamento.

O TCU fará a auditoria de 4.161 urnas no primeiro turno das eleições. O número quase 14 vezes maior de urnas fiscalizadas é proposital porque vai conferir à Corte de Contas mais autoridade para dar a última palavra sobre eventual divergência.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.