Conecte-se conosco

Campeonatos Estaduais

Diniz destaca cansaço, reconhece derrota justa no Fla-Flu e projeta Recopa: ‘Fazer um bom jogo’

Tricolor ficou distante do título da Taça Guanabara após derrota no Maracanã

Publicado

em

(FOTO DE MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC)

Após a derrota por 2 a 0 para o Flamengo no clássico deste domingo (25), o Fluminense ficou distante do título da Taça Guanabara. Em entrevista coletiva ainda no Maracanã, o técnico Fernando Diniz analisou a partida, projetou o duelo contra a LDU pela Recopa, e atualizou sobre a condição física de alguns jogadores.

“No primeiro tempo o time fez uma partida equilibrada, dentro das condições possíveis. O Flamengo mereceu, a vitória foi justa, e a arbitragem não interferiu em nada. Preparamos esse time em um dia só, falando com a fisiologia para saber aqueles que tinham condições de iniciar e ganhar a Taça Guanabara. No primeiro tempo ocorreu tudo dentro do esperado, e tivemos três alterações, mas dois deles, Guga e Marlon, pediram pra sair. Depois que o Flamengo fez o primeiro gol, tínhamos mais necessidade de avançar e o Flamengo soube aproveitar.” – analisou.

Em relação ao jogo de volta da Recopa, o treinador reafirmou a importância da taça e destacou o trabalho emocional para virar o duelo. Na ida, a LDU venceu por 1 a 0, com gols nos acréscimos do segundo tempo.

“Vamos ter que administrar a carga de treinamentos, obviamente que o time que deve iniciar será mais “jogado” e que tem mais entrosamento. Ansiedade é normal em vésperas de jogos importantes, a Recopa é inédita para o Fluminense. Mas vamos saber trabalhar esses aspectos emocionais para ter condições de fazer um bom jogo.” – disse, e prosseguiu, analisando uma possível postura do adversário.

“A gente tem que esperar as duas coisas. Temos que treinar esperando que eles possam vir com bloco mais baixo de lá ou ser mais agressivos na marcação. Ainda vamos definir o time para jogar na quinta-feira.”

CONFIRA OUTRAS RESPOSTAS

Situação física de Marlon e Keno

“O Marlon preocupa um pouco mais por ter tido uma dor forte no joelho. O Keno não preocupa nada, foi um daqueles que a gente poupou. Metade dos titulares. Ele já sentiu os efeitos da altitude no jogo e achamos que era interessante poupá-lo. O ideal era ter um time com 11 trocas e conversamos com jogadores e achamos que essa foi a melhor estratégia para tentar ganhar o jogo de hoje.”

Samuel Xavier e Marcelo:

“Os dois são dúvidas. Vai depender da melhora do Marcelo e do Samuel, e como ele vai reagir aos treinamentos. Não tenho como dizer de maneira muito precisa se vamos poder contar com eles ou não.”

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *