Flamengo

Policia Civil indicia Ramirez do Bahia por injúria racial contra Gerson do Flamengo

Caso aconteceu durante o jogo Flamengo contra Bahia no Maracanã

Por Marcos Coelho/Sérgio Guimarães

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

 

A polícia civil da Delegacia de Crimes e Delitos de Intolerância (Decradi) indiciou nesta quinta-feira (04.02), o jogador Ramirez pelo crime de injúria racial contra o jogador Gerson, do Flamengo. O caso aconteceu no dia 20.12, no Maracanã, quando o volante rubro-negro afirmou ter sido chamado de negro pelo jogador da equipe baiana.

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O episódio aconteceu logo após o gol do Bahia. Bruno Henrique, atleta do Flamengo, fingiu dar um chute na bola e Ramirez reclamou que Gerson teria dito algo após a saída de bola. Neste instante, o jogador da equipe baiana passou correndo ao seu lado e teria dito:

“Cala a boca negro”

Esta frase motivou a imediata indignação de Gerson pela ofensa racista, que reclamou com o árbitro do jogo e com o treinado do Bahia.

O inquérito para investigar o ato foi instaurado no dia seguinte ao duelo. De acordo com a DECRADI, testemunhas foram ouvidas, a súmula da partida foi analisada, imagens do jogo também e mostraram a indignação do jogador Gerson ao ouvir a ofensa racial. Além disso, em depoimento, seus companheiros de equipe acrescentaram que o jogador ficou muito abalado com a agressão, cabisbaixo e apresentou comportamento diferente do normal no vestiário e se recusou a encontrar parte do elenco após o jogo, pois estava triste com o fato ocorrido.

Em depoimento, declarou que ficou tão indignado que após o encerramento da partida, ainda no gramado, precisou desabafar a indignação durante uma entrevista. Ramirez, no entanto, negou a injúria racial e afirmou que apenas disse “joga rápido, irmão”.

Segundo a Decradi, as investigações comprovam a dinâmica do fato e a versão da vítima, desde o momento em que disse ter sofrido a agressão injuriosa por preconceito até seu comportamento após o término da partida

Segundo a Decradi, as investigações comprovam a dinâmica do fato e a versão da vítima, desde o momento em que disse ter sofrido a agressão injuriosa por preconceito até seu comportamento após o término da partida. ]

Foram ouvidos além de Gerson e Ramirez, outros personagens na investigação, como os jogadores Natan e Bruno Henrique, além do ex técnico do Bahia, Mano Menezes. O inquérito agora vai para o Ministério Público que decidirá então se vai apresentar denúncia.

Além da esfera judicial o caso está sendo analisado pelo STJD, entretanto Gerson e os outros jogadores do Flamengo não compareceram. Segundo o órgão, o inquérito vai seguir sem a declaração dos atletas rubro-negros. Segundo o vice geral e jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, os jogadores do Flamengo não puderam comparecer, pois estavam concentrados para o clássico desta quinta-feira, Flamengo contra Vasco, no Maracanã.

Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
06 de Fevereiro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »