Esportes

Justiça pede a prisão de De La Cruz por não comparecimento a audiência; atleta é irmão de Carlos Sanchez, do Santos

Jogador é acusado no Paraguai de agredir policiais há três anos

Por Redação Tupi

Foto: Ole.com.ar

A Justiça do Paraguai decretou voz de prisão nesta segunda-feira (07) para o meia Nicolas De La Cruz, acusado de agredir dois policiais há três anos, quando defendia o Liverpool, do Uruguai. O atleta não compareceu à audiência preliminar do processo ou enviou qualquer justificativa.

De La Cruz é irmão de Carlos Sanchez, atleta do Santos. Em 2019 ele já havia sido detido às vésperas da partida contra o Cerro Porteño, também pelas quartas da Libertadores. Na ocasião, ele compareceu ao tribunal, foi liberado sob fiança e acabou jogando.

“De La Cruz poderia ter entrado em contato conosco para definir uma nova data de audiência. É difícil que o pedido de prisão se eleve internacionalmente. Agora é uma ordem no Paraguai, então ele seria preso se viajasse” – disse a juíza Hilda Benítez à emissora TyC Sports.

“De La Cruz deveria testemunhar hoje, mas não apareceu. Não o fez pessoalmente ou virtualmente. Por isso, o mandado de prisão nacional foi emitido e, assim que ele entrar no Paraguai, será preso se não definir uma nova data” – completou.

O incidente ocorreu no dia 14 de fevereiro de 2016, quando o Liverpool enfrentou o São Paulo pela Copa Libertadores Sub-20. Alguns dias depois, De La Cruz e outros quatro jogadores (Lautaro de Amores, Emmanuel González, Santiago Laport e Nicolás Cáceres) do Liverpool foram autuados, à época, por “resistência à autoridade”. No entanto, todos já estavam fora do Paraguai.

Comentários

enquete

Você aprova os convocados para a Seleção Brasileira?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
14 de Maio de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »