Esportes

Procuradoria do TJD denuncia Gabigol e dirigente do Flamengo

Além do atacante, Cacau Cotta, diretor de relações externas do clube, também será enquadrado após vídeo que o mostra discutindo com atletas do Fluminense, no último domingo

Por Marcos Coelho

Foto: Divulgação (Marcelo Cortes / Flamengo)

O Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro, através de sua procuradoria, já encaminhou as denúncias de Gabigol e Cacau Cotta, diretor de relações externas do Flamengo, pelas ocorrências do Fla-Flu do último domingo. Ambos serão enquadrados no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que trata de “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”. A formalização deve acontecer ainda nesta terça-feira.

Gabigol corre o risco de ficar suspenso entre um e seis jogos, já incluindo a automática que será cumprida no jogo de volta entre Flamengo e Fluminense, nesta quarta-feira, também no Maracanã. O árbitro da partida, Wagner do Nascimento Magalhães, incluiu em súmula o palavrão dito pelo camisa 9 como justificativa para a expulsão. Se a pena for superior a um jogo, será cumprida apenas na próxima competição organizada pela Ferj.

Cacau Cotta, responsável por representar o Flamengo em reuniões com a Ferj, por exemplo, também será enquadrado no 258, mas por ter xingado jogadores do Fluminense na saída do túnel após o jogo. O fato foi registrado por equipes de reportagens que estavam no Maracanã no último domingo e serão usadas como provas pelo tribunal. Nesta ocasião, a suspensão vai de 15 a 180 dias.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
11 de Agosto de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »