Patrulhando a Cidade

Travesti é presa por aplicar silicone industrial impróprio para seres humanos

Se condenada, ela pode pegar uma pena de até 5 anos de prisão

Por Marcelo Silva

(Divulgação PCERJ)

 

A Delegacia do Consumidor prendeu um travesti acusado de realizar procedimentos estéticos irregulares há dez anos, nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro. De acordo com investigação da Polícia Civil, Gleidson Torres Leroz, conhecido como “Danyella Morenno” fazia aplicação de silicone industrial nas residências de suas clientes e cobrava até R$ 1.800 reais pelos procedimentos.

Segundo a investigação, Gelidson ganhou destaques nas redes sociais, e um dos seus perfis na internet tinha mais de 5 mil seguidores. Ainda de acordo com o inquérito policial, Gleidson não é profissional habilitado para a realização de procedimentos invasivos, tendo como principais clientes, garotas de programa e travestis.

 

(Divulgação PCERJ)

Durante a prisão ocorrida na noite de segunda-feira (31), o travesti confessou o crime e afirmou que conseguia os clientes em uma de suas páginas nas redes sociais. Gleidson se autodenominava como um dos maiores aplicadores de silicone industrial do estado do Rio.

Ele vai responder pelo uso de material nocivo a saúde durante os procedimentos já que O material estava sem esterilização é totalmente impróprio para o uso em humanos. Se condenado, ele pode pegar uma pena de 2 a 5 anos de prisão.

Comentários
enquete

Quem deve ser o quinto eliminado do BBB 21?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
01 de Março de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »