Política

Bolsonaro xinga Sergio Moro de ‘idiota’ e diz que ex-ministro não abria boca no governo

Em conversa com apoiadores, o chefe do Executivo ainda imitou a voz e o jeito de falar de Moro ao criticá-lo

Por Redação Tupi

Bolsonaro conversa com apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada
Em conversa com apoiadores, o chefe do Executivo ainda imitou a voz e o jeito de falar de Moro ao criticá-lo
(Foto: Reprodução/YouTube)

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), voltou a atacar o ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro e chamou o ex-aliado de “idiota”. A declaração aconteceu durante uma conversa com apoiadores, na manhã desta terça-feira (07), na entrada do Palácio da Alvorada, em Brasília.

Na interação com apoiadores, Bolsonaro ainda imitou a voz e o jeito de falar de Moro ao criticá-lo pelas propostas enquanto pré-candidato à Presidência. “Tem um idiota aí agora, não vou falar o nome dele: ‘Ah, comigo a economia vai ser inclusiva, sustentável…’. Esse cara passou aí um ano e pouco no meu governo, nunca abriu a boca em reunião de ministros. Sempre de boca fechada. Até que aconteceu a saída. Aconteceu um pouco tarde, mas aconteceu. Agora tem solução para tudo. Estando fora do governo, é fácil”, disparou.

Essa não foi a primeira vez que Bolsonaro fez críticas a Sergio Moro. Na última segunda-feira (06) por exemplo, também em conversa com apoiadores, o chefe do Executivo chegou a dizer que Moro “não aguentaria dez segundos de debate”.

“Moro falou que podia ser mais rígido, me peitar mais durante a questão das portarias sobre armamento. Como é que o cara aceita trabalhar comigo sabendo que sou armamentista e depois trabalha contra? Ele trabalhou contra por muito tempo, descobri mais tarde. Tinha que ter caráter, né?”, iniciou o presidente na ocasião. “Para tentar copiar meu (slogan de campanha) ‘Brasil acima de tudo, Deus acima de todos’, ele (Moro) botou ‘o povo acima de tudo’. Esse não aguenta dez segundos de debate”, completou.

Sergio Moro foi ministro da Justiça e Segurança Pública no governo Bolsonaro entre janeiro de 2019 e abril de 2020. A saída dele do cargo ocorreu seguida de uma acusação de interferência política de Jair Bolsonaro na Polícia Federal, o que o presidente da República nega ter ocorrido.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
19 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Na Companhia Do Garcia
« Programa Anterior
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »