Conecte-se conosco

Política

De olho em corrida presidencial, Eduardo Leite anuncia renúncia do cargo de governador do Rio Grande do Sul

Político ainda confirmou que irá permanecer no PSDB e afirmou que, apesar de respeitar a decisão das prévias, há "novos atores" no jogo

Publicado

em

Eduardo Leite
Político ainda confirmou que irá permanecer no PSDB e afirmou que, apesar de respeitar a decisão das prévias, há "novos atores" no jogo (Foto: Reprodução/YouTube)
Eduardo Leite

Político ainda confirmou que irá permanecer no PSDB e afirmou que, apesar de respeitar a decisão das prévias, há “novos atores” no jogo
(Foto: Reprodução/YouTube)

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), informou, na tarde desta segunda-feira (28), que irá renunciar ao cargo e que permanecerá no partido. O anúncio ocorreu em coletiva de imprensa realizada no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

A renúncia acontece seis meses antes das eleições. Este é o prazo estabelecido pela legislação eleitoral para que um político deixe um posto no Executivo a fim de concorrer a outro cargo, além da reeleição. Eduardo Leite, porém, não disse a qual cargo pretende disputar.

“Eu atendo ao que a legislação eleitoral exige: renunciar ao mandato de governador para estar na política atuando nessa eleição, que é decisiva, buscando dar toda a colaboração que eu puder para ajudar o país nesse momento crítico”, afirmou Leite. “A renúncia me abre muitas possibilidades e não me retira nenhuma”, emendou.

Durante discurso, Leite alegou ainda que, apesar de as prévias do PSDB terem escolhido o governador paulista João Doria como pré-candidato da sigla, há “novos atores” no jogo. A fala faz uma referência a um possível aliança com o MDB e o União Brasil.

“Há uma conversa bem adiantada entre MDB, União Brasil, PSDB e federação com Cidadania. Então, tem novos atores nesse processo no qual o PSDB discutiu a sua candidatura presidencial. As prévias não perdem a legitimidade, mas elas não têm a exclusividade na medida que novos atores se envolvem. Isso vai ser discutido no momento que a política proporciona”, declarou o político.

Com a decisão de Leite, o vice-governador gaúcho, Ranolfo Vieira Júnior (PSDB), assumirá o cargo. A transferência deve ocorrer já na próxima quinta-feira (31).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.