Conecte-se conosco

Política

Decisão da justiça obriga que banco pague indenização de R$ 300 mil ao deputado André Corrêa

Parlamentar foi preso durante a "Operação Furna da Onça", em 2018

Publicado

em

André Corrêa

Decisão da justiça obriga que banco pague indenização de R$ 300 mil ao deputado André Corrêa (Foto: Divulgação)

A Justiça do Rio determinou que o Itaú pague uma indenização de R$ 300 mil ao deputado André Corrêa (DEM). Na decisão, proferida pelo juiz Arthur Eduardo Magalhães Ferreira, da 1ª Vara Cível da Barra da Tijuca, ficou estabelecido o pagamento como ressarcimento de danos morais contra o parlamentar, que foi preso durante a “Operação Furna da Onça”, em 2018.

Na ocasião, o deputado foi preso porque os procuradores do Ministério Público Federal alegaram que o político fez uma movimentação bancária de mais de R$ 34 mil na sua conta, valor esse incompatível com os ganhos do parlamentar. No entanto, a defesa de André disse que o valor foi registrado de forma errada por uma operadora de caixa do Itaú localizado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Em entrevista exclusiva durante o programa “Cidinha Livre”, explicou o motivo de ter ficado preso por quase um ano após o erro da agência bancária. “Houve essa operação. Tanto o meu patrimônio quando o do meu assessor era compatível com o rendimento declarado”, , informou ele ao explicar um depósito feito por engano na conta de José Antônio Machado, um dos assessores do deputado na Alerj.

Durante entrevista, André afirmou ainda que até hoje não foi ouvido por um juiz, ou um desembargador.

A reportagem da Super Rádio Tupi procurou a assessoria do Banco Itau, mas até o fechamento da nota, não tivemos uma resposta.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *