Política

‘Já chorei pra caramba’, confessa Bolsonaro sobre presidência

Ele também garantiu que seu governo foi alvo de "sabotagens"

Por Redação Tupi

Ele também garantiu que seu governo foi alvo de “sabotagens”
(Foto: Reprodução)

O presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) concedeu uma entrevista à revista “Veja”, publicada nesta sexta-feira, em que comenta a pressão de ocupar o cargo mais alto do poder executivo do país. Para a publicação, o presidente alegou que seu governo foi alvo de “sabotagens” e confessou ter sofrido muito com as dificuldades enfrentadas por seu governo.

“Já passei noites sem dormir, já chorei pra caramba também. Angústia, né? Tá faltando o mínimo de patriotismo para algumas pessoas que decidem o futuro do Brasil. Imaginava que ia ser difícil, mas não tão difícil assim. Essa cadeira aqui é como se fosse criptonita para o Super-Homem. Mas é uma missão”, revela Bolsonaro,

O presidente ainda continua seu desabafo a publicação relatando: “É uma luta de poder. Há sabotagens às vezes de onde você nem imagina. No Ministério da Defesa, por exemplo, colocamos militares nos postos de comando. Antes, o ministério estava aparelhado por civis. Havia lá uma mulher em cargo de comando que era esposa do 02 do MST. Tinha ex-deputada do PT, gente de esquerda… Pode isso? Mas o aparelhamento mais forte mesmo é no Ministério da Educação”.

Quando questionado sobre o ensino acerca de figuras ligadas à esquerda, como Chê Guevara, em escolas e universidades do país, Bolsonaro afirma não ser contra. No entanto, o presidente frisa que é preciso também falar de figuras como o coronel Brilhante Ustra.

Durante a entrevista, Bolsonaro conversou ainda sobre as polêmicas envolvendo seus filhos Carlos e Flávio Bolsonaro. Carlos, que é vereador na cidade do Rio, é quem comanda as redes sociais do pai, e já se envolveu em discussões pela internet até mesmo com aliados do governo: “O Carlos tem muita impetuosidade, quer resolver as coisas muito rapidamente. De vez em quando há um atrito entre mim e ele em função da velocidade com que ele quer resolver as coisas”.

Já sobre o senador pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro, investigado pelo Ministério Público, o presidente disse: “Estou chateado porque houve depósitos na conta dele (Flávio), ninguém sabia disso, e ele tem que explicar isso daí. Eu conheço o Queiroz desde 1984. Foi meu soldado, recruta, paraquedista. Ele era um policial bastante ativo. E você sabe que lá no Rio você precisa de segurança. Eu mesmo já usei o Queiroz várias vezes. Então existe essa amizade comigo, sim. Pode ter coisa errada? Pode. Mas tem o superdimensionamento porque sou eu, porque é meu filho”.

 

Comentários
enquete

Para conseguir um cargo melhor, o chefe deve valorizar o trabalho ou o 'puxasaquismo'?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
16 de Outubro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Na Companhia Do Garcia
« Programa Anterior
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
13:10 - Show do Pedro Augusto
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
12:00 - Patrulha da Cidade
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »