Conecte-se conosco

Capital Fluminense

Após decisão judicial, Monique Medeiros é transferida para presídio em Niterói

Mãe de Henry Borel estava em prisão domiciliar após alegar ameaças de outras detentas

Publicado

em

Monique Medeiros deixa delegacia na Barra e é encaminhada para presídio em Niterói
Monique Medeiros deixa delegacia na Barra e é encaminhada para presídio em Niterói (Foto: Tatiana Campbell / Super Rádio Tupi)

Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, deixou a 16ª DP, na Barra da Tijuca, na manhã desta segunda-feira (29), e seguiu caminho para o Batalhão Especial Prisional, em Niterói. Antes, ela ainda passou por um exame de corpo e delito no IML.

A professora estava em prisão domiciliar após alegar que estava sendo ameaçada por outras detentas. Ela, inclusive, chegou a citar que foi coagida por uma advogada de Jairinho no presídio de Bangu – onde estava até ganhar o benefício da prisão domiciliar.

Menino Henry Borel, morto após ter sido torturado pelo padrasto
Henry Borel (Foto: Reprodução)

Após decisão judicial, Monique se apresentou na delegacia da Barra, na noite desta terça-feira (28). A determinação foi do desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto, que faz parte da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.

O desembargador considerou um recurso do Ministério Público contra a decisão da 2ª Vara Criminal do Rio do início de abril que autorizou a soltura de Monique usando a tornozeleira eletrônica.

Monique Medeiros é ré, ao lado do padrasto de Henry, o ex-vereador Jairinho, acusada de participar da morte da criança.

Em nota, a defesa da professora afirmou que recebeu a decisão do tribunal de forma serena e respeitosa, mas ressalta que discorra de forma veemente. Disse ainda que os recursos e habeas cospus cabíveis já estão sendo preparados, e que Monique deu integral cumprimento à decisão exarada pelo juízo.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.