Patrulhando a Cidade

Ex-marido preso por matar juíza preferiu ficar em silêncio na delegacia

Engenheiro Paulo José Arronenzi disse que só vai se manifestar em juízo

Por Redação Tupi

Engenheiro Paulo José Arronenzi disse que só vai se manifestar em juízo
(Foto: Reprodução)

O ex-marido da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, preso após matar a magistrada a facadas na Barra da Tijuca, preferiu ficar em silêncio na Delegacia de Homicídios. O engenheiro Paulo José Arronenzi disse que só vai se manifestar em juízo.

Segundo a polícia, o criminoso não aceitava o fim do relacionamento. O crime aconteceu na Rua Rachel de Queiroz, na frente das três filhas do casal, no caso duas irmãs gêmeas de 9 anos e uma outra de 12.. A magistrada morreu no local.

Ainda de acordo com a polícia, a juíza fez um registro de lesão corporal e ameaça contra o ex-marido. em setembro deste ano, em que foi enquadrado na Lei Maria da Penha. A magistrada teve escolta policial concedida pelo Tribunal de Justiça (TJ) por dois meses, mas pediu para suspender a segurança.

Comentários

enquete

Dia das mães vai ser comemorado nesse domingo. Já comprou o presente?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
07 de Maio de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Radar Tupi
« Programa Anterior
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »