Conecte-se conosco

Rio

Geo-Rio completa 56 anos com entrega de obra na Rocinha, Zona Sul do Rio

Realizados em caráter emergencial e concluídos na última quinta-feira (19), os trabalhos vinham sendo solicitadas pelos moradores e lideranças da comunidade desde 2020

Publicado

em

georio
Geo-Rio completa 56 anos com entrega de obra na Rocinha, Zona Sul do Rio (Foto: Divulgação)

 

Na semana em que completa 56 anos de existência, a Geo-Rio informou nesta sexta-feira (20) que entrega mais uma obra de contenção de encostas para os cariocas — a nona deste ano. De acordo com a Prefeitura do Rio, trata-se dos serviços de recuperação e desobstrução da canaleta do Morro Dois Irmãos, na Rocinha, na Zona Sul da cidade. Realizados em caráter emergencial e concluídos na última quinta-feira (19), os trabalhos vinham sendo solicitadas pelos moradores e lideranças da comunidade desde 2020.

No ano passado, o órgão vistoriou o local e constatou a necessidade de intervenções por conta do risco de rolamento de pedras na Macega e Roupa Suja. Ainda de acordo com os estudos elaborados pelos técnicos da Geo-Rio, a estrutura apresentava furos em alguns pontos, permitindo a passagem de água da chuva e prejudicando as pessoas que vivem nessas regiões.

Para dar mais segurança aos moradores, foi realizada a limpeza de toda a área da calha de drenagem e recuperados 480 dos seus 500 metros de extensão — os outros 20 metros precisaram ser reconstruídos —, além de ter sido executada a pintura de uma área de 1.000 metros. O escopo da obra incluiu os seguintes serviços: apicotamento e remoção cuidadosa de concreto, tratamento de armadura, recapeamento de concreto com argamassa polimérica, pintura superficial sobre concreto armado, limpeza e desobstrução de canaleta, e desmonte de 3m³ de blocos.

Esta é a primeira vez desde a construção da canaleta pelo Banco Mundial, ainda na década de 1990, que a estrutura recebe cuidados do tipo. Os trabalhos duraram cerca de 60 dias, com custo total de R$ 400 mil. Com a conclusão da obra, a Geo-Rio continua atuando na comunidade da Rocinha em outros três pontos: na Rua Dioneia, na Estrada da Gávea nº 199 (Beco 199) e na Vila Verde.

 

Investimentos em obras de contenção e drenagem de encostas já ultrapassam os R$ 110 milhões

Responsável pelo gerenciamento do programa de proteção de encostas e áreas de risco geotécnico da cidade do Rio de Janeiro, a Fundação Instituto de Geotécnica está investindo mais de R$ 110 milhões em obras de contenção e drenagem de taludes. Atualmente, o órgão atua de forma simultânea com 33 obras nas zonas Sul, Norte e Oeste. Os serviços são realizados em comunidades, como na Rocinha, e no Morro do Queto, no bairro do Sampaio; estradas, como a dos Bandeirantes, no Camorim; e em avenidas, como a Niemeyer, em São Conrado, e na Estado da Guanabara, em Grumari. Os investimentos têm como objetivo trazer mais segurança para a população, principalmente para os cidadãos que vivem em áreas de risco:

“O Rio de Janeiro é uma cidade cercada de morros e temos um trabalho de monitoramento constante das encostas. A Geo-Rio existe há 56 anos e tornou-se referência para outros municípios”, explica o presidente André Senos.

No período de um ano, a autarquia entregou 49 obras de proteção de encostas. Mais quatro serão iniciadas em breve, 17 estão em processo licitatório e outras quatro estão em fase de projeto. O cenário é o oposto daquele encontrado por André Senos no seu primeiro ano à frente da presidência da Geo-Rio. Quando assumiu a autarquia, em 2021, o orçamento em caixa era de R$ 6 mil. Este ano, o valor disponível para cuidar das áreas de risco do município é de R$ 40 milhões — quase sete mil vezes maior —, o que permite um escopo de atuação muito mais amplo.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.