Rio

MP pede prisão de Cláudio Lopes por beneficiar parente com recursos públicos das obras do Maracanã

Ex-procurador geral de justiça do Rio é acusado de repassar R$ 5 milhões ao marido da prima da esposa

Por redação tupi

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio pediu, mais uma vez, a prisão do ex-procurador geral de Justiça do estado, Cláudio Lopes. Dessa vez, ele é acusado de beneficiar financeiramente o marido da prima da esposa dele, Vitor Patrão Manhães, durante as obras para reformar o Estádio do Maracanã.

Vitor procurou um diretor da empresa Setha dizendo que poderia ajudá-lo a conseguir contratos de vários projetos em andamento, dentre eles as obras públicas no Maracanã. No esquema, Vitor receberia 5% do valor do contrato por intermédio da sua empresa RGV. Cláudio Lopes, então, procurou o ex-governador Sérgio Cabral para combinar o esquema. Em depoimento, Cabral confirmou esse pedido e disse que Cláudio Lopes teria oferecido em troca proteção total a Cabral e ao grupo dele. O pedido do ex-procurador geral foi atendido e as empresas Prosegur Tecnologia e Setha foram contratadas pelo Consórcio Maracanã por R$ 70 mil. Vitor acabou ficando com 7% do valor final do contrato, ou seja, R$ 5 milhões.

No ano passado, Cláudio Lopes chegou a passar 40 dias preso, mas acabou sendo solto após decisão provisória do Superior Tribunal de Justiça. Quem decidirá sobre o novo pedido de prisão é o desembargador Elton Leme, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio.

recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
07 de Dezembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Samba Social Clube
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »