Conecte-se conosco

Rio

Museu do Amanhã prepara programação especial para férias de Julho

Objeto é aproximar os pequenos da cultura e da ciência

Publicado

em

museu do amanhã
Museu do Amanhã (Foto: Camila Moraes / Super Rádio Tupi)

O Museu do Amanhã preparou uma agenda de atividades sem custo para crianças e adolescentes de todas as idades, que  acontecerão entre os dias 10 de julho e 7 de agosto. A medida reforça a importância das relações, dos espaços de convivência e do brincar como meio de incentivar a curiosidade e a experimentação do mundo.

O público poderá conferir atividades como contação de histórias, oficinas educativas e passeios de bicicleta. As vagas são limitadas e as crianças precisam estar acompanhadas de um responsável. Segundo a Gerente de Educação do Museu do Amanhã, Camila Oliveira o objeto é aproximar os pequenos da cultura e da ciência.

Confira abaixo a programação completa:
 
Dia 10 de julho 
Contação de histórias – Com Anderson Barreto
 
Horário: às 10h30
Quantidade de vagas por sessão: 50
Sem necessidade de inscrição prévia
 
Museu Nacional no Amanhã – Um Amanhã com o Projeto Ilhas do Rio
Um Amanhã com o Projeto Ilhas do Rio: atividade educativa com a confecção e pintura de réplicas de fósseis, jogos e exposição de fósseis.
 
Horário: às 11h às 13h
Quantidade de vagas por sessão: 25
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade
 
Jogos de Bicicleta
Os Jogos de Bicicleta são uma maneira divertida de treinar o equilíbrio e praticar os primeiros exercícios para aprender a pedalar. Crianças de até 6 anos participam junto com seus amigos e familiares, de divertidas brincadeiras que fortalecem a confiança na condução da bicicleta.
 
Horário: às 14h e às 15h
Quantidade de vagas por sessão: 15
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
Contação de histórias – Com Tapetes Contadores de Histórias
Por meio de seus tradicionais tapetes artesanais e livros de pano – criados na França, Brasil e Peru – o grupo convida os pequenos a uma viagem por contos clássicos de aventura e brincadeira.
 
Horário: às 15h
Quantidade de vagas por sessão: 40
Sem necessidade de inscrição prévia
 
 
16 de julho 
Pequenos Terráqueos – O brincar e o corpo
A atividade traz cantigas de roda, instrumentos musicais, contação de histórias, fantoches, além de livros interativos, sonoros e de panos, para experimentações sensoriais com crianças entre 0 e 4 anos.
 
Horário: às 10h (bebês de 2 a 4 anos) e às 11h (bebês de 0 a 2 anos)
Quantidade de vagas por sessão: 15
Para participar, é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã.
 
Experimentar: oficinas educativas do brincar
Jogos, brincadeiras e oficinas lúdicas realizadas pelos educadores do Museu do Amanhã tendo como público alvo crianças com idades entre 8 e 12 anos – necessariamente acompanhadas de seus responsáveis.
 
Horário: às 15h15
Quantidade de vagas por sessão: 20
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
  
17 de julho 
Pequenos Terráqueos – O brincar e a linguagem
A atividade traz cantigas de roda, instrumentos musicais, contação de histórias, fantoches, além de livros interativos, sonoros e de panos, para experimentações sensoriais com crianças entre 0 e 4 anos.
 
Horário: às 10h (bebês de 2 a 4 anos) e às 11h (bebês de 0 a 2 anos)
Quantidade de vagas por sessão: 15
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã.
 
Jogos de Bicicleta
Os Jogos de Bicicleta são uma maneira divertida de treinar o equilíbrio e praticar os primeiros exercícios para aprender a pedalar. Crianças de até 6 anos  participam junto com seus amigos e familiares, de divertidas brincadeiras que fortalecem a confiança na condução da bicicleta.
 
Horário: às 10h30 e às 11h30
Quantidade de vagas por sessão: 15
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
Museu Nacional no Amanhã – Extraterrestre: reconhecendo meteoritos
Atividades teóricas e simulações de reconhecimento de meteoritos para crianças a partir de 10 anos.
 
Horário: das 11h às 13h
Quantidade de vagas por sessão: 25
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade
 
Oficina educativa: Imprimindo história, com Agudás
Na África, o tecido representa a expressão do Homem. O pano é carregado de mensagens a serem decodificadas quando o usuário sabe montar a vestimenta. Quem o encontra, tendo um grau de conhecimento, é capaz de interpretar as emoções expressadas. O tecido então, além de ser um acessório de beleza, é um canal de comunicação.
 
Horário:às 14h30
Quantidade de vagas por sessão: 20
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
 
23 de julho 
Museu na Rua – Percurso Pequena África (a pé), com saída do Museu do Amanhã
Em evidência ao Dia da Mulher Negra Latino-Americana Caribenha (25), a visita pelas ruas da Região Portuária e da Pequena África com mediação dos educadores do Museu é uma atividade destinada a compartilhar um pouco das histórias e memórias presentes nesse território de modo a trazer a atenção às ancestralidades, ao que se vive hoje e ao que está por vir. A atividade tem duração estimada de 2h e é necessário que os participantes levem suas bicicletas. O Museu disponibilizará uma quantidade limitada de bicicletas adaptadas para pessoas com deficiência visual.
 
Ponto de encontro: entrada principal do Museu do Amanhã
Horário: às 9h30
Quantidade de vagas por sessão: 30
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
Experimentar: oficinas educativas do brincar
Jogos, brincadeiras e oficinas lúdicas realizadas pelos educadores do Museu do Amanhã tendo como público alvo crianças com idades entre 8 e 12 anos – necessariamente acompanhadas de seus responsáveis.
 
Horário: às 15h
Quantidade de vagas por sessão: 20
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
Encontro Mi Mawai (abertura exposição Amazônia, de Sebastião Salgado)
O Encontro Mi Mawai é uma série de shows inéditos que reúne músicos da cidade e da floresta. Para a abertura da exposição Amazônia, de Sebastião Salgado, se apresentam três lideranças Yawanawa acompanhadas de um duo de flautistas da cidade do Rio de Janeiro. A curadoria foi pensada com base na própria exposição de Salgado, que fotografou o povo Yawanawa. Mi Mawai é um selo musical transmídia que atua como uma plataforma de encontros e alianças entre artistas e pesquisadores indígenas e não-indígenas.
 
Horário: às 17h
Sem necessidade de inscrição prévia
 
 
24 de julho 
Pequenos Terráqueos – O brincar a a matemática
A atividade traz cantigas de roda, instrumentos musicais, contação de histórias, fantoches, além de livros interativos, sonoros e de panos, para experimentações sensoriais com crianças entre 0 e 4 anos.
 
Horário: às 14h30 (bebês de 2 a 4 anos) e às 16h (bebês de 0 a 2 anos)
Quantidade de vagas por sessão: 15
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã.
 
Museu Nacional no Amanhã – A Observação do Céu no Antigo Egito
A atividade destinada a crianças a partir de 10 anos busca apresentar a relação dos antigos egípcios com a observação do céu, destacando a  importância dos astros em suas concepções religiosas, funerárias bem como na arquitetura e na prática da vida cotidiana. A atividade consiste em uma aula que abordará os temas supracitados, destacando o papel do astrônomo, suas observações e instrumentos de trabalho a partir de réplicas e dinâmicas de mediação.
 
Horário: das 11h às 14h
Quantidade de vagas por sessão: 25
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade
 
Oficina educativa: Imprimindo história, com Agudás
Na África, o tecido representa a expressão do Homem. O pano é carregado de mensagens a serem decodificados quando o usuário sabe montar a vestimenta. Quem o encontra, tendo um grau de conhecimento, é capaz de interpretar as emoções expressadas. O tecido então, além de ser um acessório de beleza, é um canal de comunicação.
 
Horário:às 15h30
Quantidade de vagas por sessão: 20
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
 
29 de julho 
Vivências do Tempo – Oficina de Escrita Afetiva com Tatiane Oliveira
Horário: das 13h às 14h
 
Vivências do Tempo – Cortejo Filhos de Gandhi e Coral Uma Só Voz
Horário: das 16h30 às 18h
 
30 de julho 
Clube da Horta: plantio e colheita
O vasto universo de plantio e colheita se desdobra em diferentes técnicas e períodos de podas. No encontro de julho, crianças a partir de 12 anos colocarão a mão na massa, ou melhor, na terra. Será possível identificar os conjuntos de ferramentas e técnicas adequadas para as distintas podas de plantas, além de aprender sobre possibilidades de confecção de produtos a partir da habilidosa colheita dos proveitos da Natureza. Nesta oportunidade, Niara do Sol compartilhará os processos da produção do multifuncional sabonete de carqueja.
 
Data: às 15h
Quantidade de vagas por sessão: 30Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade
 
Vivências do Tempo –  Contação de Histórias Baobázinho com Anderson Barreto
Horário: das 10h30 às 12h
 
Vivências do Tempo –  Roda de Slam
Horário: das 17h30 às 18h30
 
31 de julho 
Vivências do Tempo –  Circuito de Herança Africana
Horário: das 10h às 12h
 
Vivências do Tempo –  Semeando Emoções – Agudás
Horário: das 10h às 12h
 
Museu Nacional no Amanhã –  Reconstruindo o passado da Antártica: o que os fósseis nos contam
A atividade destinada a crianças a partir de 10 anos busca apresentar a relação dos antigos egípcios com a observação do céu, destacando a  importância dos astros em suas concepções religiosas, funerárias, bem como na arquitetura e na prática da vida cotidiana. A atividade consiste em uma aula que abordará os temas supracitados, destacando o papel do astrônomo, suas observações e instrumentos de trabalho a partir de réplicas e dinâmicas de mediação.
 
Horário:  das 11h às 13h
Quantidade de vagas por sessão: 25
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade
 
 
6 de agosto 
Museu na Rua – Percurso Baía de Guanabara (bicicleta), com saída do Museu do Amanhã
Em evidência ao Dia da Mulher Negra Latino-Americana Caribenha (25/07), a visita pelas ruas da Região Portuária e da Pequena África com mediação dos educadores do Museu é uma atividade destinada a compartilhar um pouco das histórias e memórias presentes nesse território de modo a trazer a atenção às ancestralidades, ao que se vive hoje e ao que está por vir. A atividade tem duração estimada de 2h e é necessário que os participantes levem suas bicicletas. O Museu disponibilizará uma quantidade limitada de bicicletas adaptadas para pessoas com deficiência visual.
 
Ponto de encontro: entrada principal do Museu do Amanhã
Horário: às 9h30
Quantidade de vagas por sessão: 20
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
Pequenos Terráqueos – O brincar e a memória
A atividade traz cantigas de roda, instrumentos musicais, contação de histórias, fantoches, além de livros interativos, sonoros e de panos, para experimentações sensoriais com crianças entre 0 e 4 anos.
 
Horário: às 14h (bebês de 2 a 4 anos) e às 15h (bebês de 0 a 2 anos)
Quantidade de vagas por sessão: 15
Para participar, é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã.
 
 
Horta do Amanhã: plantar e colher
A Horta urbana do Museu do Amanhã é um instrumento pedagógico para atividades de educação ambiental, reflexão sobre modos de produção e consumo e o acesso à uma alimentação saudável e de qualidade. É também um espaço para colaboração, troca de saberes e estímulo para o encontro com o outro. A proposta da atividade é conversar e apresentar às crianças como funciona uma horta urbana, propor práticas de plantio e contato com a terra.
 
Horário: às 15h
Quantidade de vagas por sessão: 30
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
 
7 de agosto 
Museu Nacional no Amanhã – Peixes no Amanhã
Ictiólogos do Museu Nacional farão demonstrações práticas para crianças a partir de 10 anos  sobre pesquisa científica e anatomia dos peixes, usando exemplares da Coleção Ictiológica, que poderão ser manipulados pelos participantes.
 
Horário: às 11h
Quantidade de vagas por sessão: 25
Para participar é necessário realizar a inscrição no site do Museu do Amanhã ou no dia da atividade.
 
 
Sobre o Museu do Amanhã
 
O Museu do Amanhã é gerido pelo Instituto de Desenvolvimento e Gestão – IDG. O projeto é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro, concebido em conjunto com a Fundação Roberto Marinho, instituição ligada ao Grupo Globo. Exemplo bem-sucedido de parceria entre o poder público e a iniciativa privada, o Museu conta com o Banco Santander como patrocinador máster, a Shell Brasil, ArcelorMittal e Grupo CCR como mantenedores e uma ampla rede de patrocinadores que inclui Engie, Americanas, IBM e B3.

Tendo a Globo como parceiro estratégico e Copatrocínio da Light e Raia Drogasil. Conta ainda com apoio de EY, Sodexo, EMS,  Rede D’Or, White Martins, Bloomberg, Colgate, Chevrolet, TechnipFMC, Universidade Veiga de Almeida, Granado e BMC Hyundai. Além da Accenture e o British Council apoiando em projetos especiais, contamos com os parceiros de mídia Artplan, SulAmérica Paradiso e Rádio Mix.
 
Sobre o IDG
O IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão é uma organização social sem fins lucrativos especializada em gerir centros culturais públicos e programas ambientais. Atua também em consultorias para empresas privadas e na execução, desenvolvimento e implementação de projetos culturais e ambientais.

Responde atualmente pela gestão do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, Paço do Frevo, em Recife, como gestor operacional do Fundo da Mata Atlântica e como realizador das ações de conservação e consolidação do sítio arqueológico do Cais do Valongo, na região portuária do Rio de Janeiro. Também é responsável pela implementação da museografia do Memorial do Holocausto, a ser inaugurado em 2022 no Rio de Janeiro. Saiba mais no link. Em 2022, o IDG se tornou o responsável pela implementação do Museu das Favelas, em São Paulo.
 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.