Capital Fluminense

Polícia Federal mira pastor que pediu ‘novo holocausto’ aos judeus

Agentes federais cumprem dois mandados de busca e apreensão

Por Redação Tupi

(Foto: Divulgação / Polícia Federal)

Computadores e documentos apreendidos na Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo, na manhã desta sexta-feira (12), foram levados para sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, Zona Portuária do Rio, para serem analisados. O líder da denominação, pastor Tupirani da Hora, é investigado por promover discurso de ódio contra judeus e outras religiões.

(Foto: Divulgação / Polícia Federal)

Em um vídeo publicado nas redes sociais, Tupirani pede que um novo massacre no holocausto seja concedido por Deus, o que levantou a indignação da comunidade judaica no Brasil. Se for condenado, o pastor pode pagar uma pena de cinco anos de prisão, além do pagamento de multa por intolerância religiosa e incitação à violência.

Tupirani já havia sido preso pelo mesmo motivo, mas voltou a ser flagrado fazendo declarações polêmicas. A operação foi denominada de ‘Shallom’, que significa ‘paz’, em hebraico, língua oficial de Israel, país de origem dos judeus, segundo o Antigo Testamento da Bíblia Sagrada.

Comentários
enquete

Fluminense mereceu a vitória em cima do Botafogo?

Carregando ... Carregando ...


AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Abril de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »