Modal

Voz que liberou entrada de Élcio de Queiroz em condomínio não é de porteiro que citou Bolsonaro

Laudo da Polícia Civil que confirma a informação foi obtido com exclusividade pelo jornal O GLOBO

Por Redação Tupi

Foto : Reprodução /TV Bahia

A Polícia Civil concluiu a perícia do áudio de liberação da entrada de Élcio Queiroz no condomínio Vivendas da Barra, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Segundo o laudo, a voz do porteiro que autorizou a entrada de Élcio não é do funcionário que citou o presidente Jair Bolsonaro durante depoimento na Delegacia de Homicídios da Capital (DH). O laudo foi obtido com exclusividade pelo jornal O GLOBO.

Élcio de Queiroz foi até o condomínio Vivendas da Barra no dia do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. O documento também conclui que quem autorizou a entrada de Élcio ao local foi o policial reformado Ronnie Lessa. Os dois estão presos acusados do assassinato da vereadora e do motorista. O laudo foi assinado por seis peritos e também atesta que o áudio da portaria não sofreu qualquer tipo de edição.

Em depoimento no ano passado, um dos porteiros tinha dito que Bolsonaro havia liberado a entrada de Élcio no condomínio e disse ao investigadores que se tratava de “Seu Jair”. O funcionário, no entanto, voltou atrás do que disse.

A perícia no áudio foi iniciada no dia 13 de janeiro deste ano. O crime aconteceu em 14 de março de 2018, por volta das 21h15. A gravação foi feita no mesmo dia, às 17h07m42s, ou seja, quatro horas antes da execução.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
03 de Abril de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »