Rio

270 casos de violência doméstica são registrados por dia no estado do RJ

Mais de 98 mil mulheres foram vítimas no estado

Por Victor Yemba

violência doméstica
270 casos de violência doméstica são registrados por dia no estado do RJ (Foto: Divulgação)

Segundo dados do Dossiê Mulher 2021, que foi lançado pelo Instituto de Segurança Pública, mais de 98 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica e familiar no Estado do Rio no ano passado, cerca de 270 casos por dia. Deste total, 78 foram vítimas de feminicídio e cerca de 20% dos casos foram presenciados pelos filhos. Das 78 vítimas de feminicídio, 52 eram mães e 34 tinham filhos menores de idade. Os companheiros ou ex-companheiros representam a maioria dos autores dos crimes (78,2%) e quase 75% das mulheres foram mortas dentro de uma residência. Mais da metade das vítimas de feminicídio tinha entre 30 e 59 anos de idade (57,7%) e era negra (55,1%).

O documento aponta ainda que mais de 40% das mulheres foram mortas por faca, facão ou canivete e 24,4% por arma de fogo e que a motivação do crime foi uma briga para 27 dos homicidas e o término do relacionamento foi apontado por 20 criminosos. Constatou-se também que mais da metade das vítimas já tinham sofrido algum tipo de violência e não registrado. Para a advogada Sylvia Drummond, o que preocupa é que os índices retratam quase exclusivamente a violência física, que é a que fica mais aparente. “Não podemos esquecer da violência psicológica, que é uma violência silenciosa, não retratada. A violência física é um produto não raro de muito tempo de violência psicológica”, alerta.

Sylvia Drummond
Sylvia Drummond, advogada (Foto: Divulgação)

Sylvia também alerta que é muito comum que mulheres sofram algum tipo de violência pelo cônjuge e ela tenha medo de denunciar. “É muito comum que a mulher se sinta culpada, pois o agressor a faz se sentir culpada. A tendência é pensar que a educação dos filhos pode não ter dado certo por causa dela, ou que alguma coisa tenha dado errado dentro de casa por causa dela”.

Para denunciar qualquer tipo de agressão sofrida por uma mulher, basta ligar para o número 180, ou ir a uma delegacia especializada. Ainda de acordo com Sylvia, é importante estimular que mulheres procurem denunciar, mas também a existência de redes de apoio e mudanças de cultura. “As redes de apoio permitem a realização da denúncia, seja na delegacia, seja no poder Judiciário. E os ajustes a determinados fatores culturais evitarão que os homens pensem que têm que ser violentos, grosseiros e agressivos com a esposa para demonstrar poder. Investir na educação é importante para a redução desses índices alarmantes”, acredita.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
07 de Dezembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »