Justiça

Defensoria pede informações a batalhão da PM sobre operação que matou adolescente em São Gonçalo

Na ocasião, o jovem Alexander Ribeiro, de 19 anos, também ficou ferido e está internado no Hospital Alberto Torres

Por Redação Tupi

Imagem do carro da Polícia Militar
Polícia Militar (Foto: Cyro Neves / Super Rádio Tupi)

O Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos (Nudedh) da Defensoria Pública do Rio encaminhou nesta segunda-feira (23) um ofício ao 7º Batalhão da Polícia Militar do Estado do Rio, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, pedindo informações sobre a operação policial ocorrida na sexta-feira (20), no Complexo do Salgueiro, que matou o adolescente João Vitor Santiago, de 17 anos. Na ocasião, o jovem Alexander Ribeiro, de 19 anos, também ficou ferido e está internado no Hospital Alberto Torres.

O ofício tem como base a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) nos autos da ADPF nº 635, de 5 de agosto de 2020, que determinou a suspensão das operações policiais em comunidades no Estado do Rio de Janeiro durante a pandemia do Covid-19, salvo em hipóteses absolutamente excepcionais que devem ser justificadas por escrito pela autoridade competente, com a comunicação imediata ao Ministério Público do RJ.

No documento, a Defensoria solicita que o 7º BPM esclareça quais foram os motivos excepcionais que justificaram a realização da operação mesmo com a ADPF 635 em vigor; a indicação da autoridade que determinou a operação; a cópia da ordem da missão, bem como as informações sobre as pessoas vitimadas. Considerando a urgência do caso, o ofício pede ainda que as explicações sejam dadas por e-mail num prazo máximo de cinco dias.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
19 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Conexão Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »