Brasil

Defesa alega que delegado cultivava maconha para consumo próprio

Advogado do delegado disse que a polícia se precipitou com as prisões

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Reprodução)

O advogado de defesa da família do delegado da Polícia Civil de Brasília, Marcelo Marinho de Noronha, disse que vai entrar com o pedido de habeas corpus nesta segunda-feira. Segundo Cléber Lopes de Oliveira, “Houve uma precipitação da polícia em afirmar que o Marcelo, um delegado, estaria envolvido em esquema de tráfico. As plantas são pequenas ainda, são mudas, e muitas nem vingam. Não tem nenhum elemento que prove a participação do Marcelo na prática de tráfico”, afirmou o advogado.

De acordo com ele, Marcelo Noronha teria plantado as mudas para uso terapêutico próprio. Além de Marcelo Noronha, também foram presos os dois filhos e a esposa dele. A prisão foi determinada pela Segunda Vara de Entorpecentes do Distrito Federal. A Corregedoria Geral da Polícia Civil descobriu uma plantação de maconha em uma chácara.

Na casa da família, foram encontradas porções de maconha, resinas para a produção de droga, fertilizantes e embalagem postal, além de contas de água e energia elétrica da chácara.

 

 

Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Janeiro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »