Conecte-se conosco

Destaques

Famílias voltam a denunciar maus tratos em creche na Zona Norte do Rio

Funcionários da Creche Tempo de Construir, em Ramos, são acusados de deixar crianças sem água e comida para evitar troca de fraldas

Publicado

em

Meses após denúncias de maus tratos contra duas crianças, uma delas com deficiência, na Creche Tempo de Construir, em Ramos, na Zona Norte do Rio, mais de 6 famílias fazem novas acusações.

A mãe de um dos alunos registrou o caso na Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) e afirma que o filho, na época com 3 anos, era deixado amarrado em uma cadeira, no interior de um quarto escuro, como forma de punição por “fazer bagunça”.

Flávia Louzada, mãe de dois alunos, procurou a reportagem da Super Rádio Tupi e contou que as crianças eram deixadas sem água e/ou comida para que não sujassem a fralda. “Nas imagens das câmeras de segurança, a gente vê que as crianças só podem beber 2 dedos de líquido por dia. Tem imagens da minha filha catando as migalhas da mesa pra comer. Um menino aparece bebendo o resto das gotas dos copos já usados por outras crianças, implora por comida e não dão. Não dão água para eles não fazerem xixi”, conta.

Há diversas denúncias de alunos com  hematomas pelo corpo. Em um dos vídeos divulgados pelos pais, uma menina afirma que a ‘Tia Vitória’ deu beliscões.

Em fevereiro deste ano, a dona da escola e 3 funcionárias foram indiciadas pelo caso de 2021, onde um aluno com paralisia cerebral era mantido preso a uma cadeira enquanto sofria agressões. A irmã dele dormia no chão, ao lado de uma lata de lixo.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.